Núcleos de Educação Ambiental – Minas Gerais

 

O Estado de Minas Gerais possui grande extensão territorial e uma gama bastante diferenciada de aspectos sociais, econômicos e culturais. A Educação Ambiental tem dado uma importante contribuição , na medida em que gera conhecimentos, ações e reflexão crítica, influenciando a transformação da realidade e conduta das pessoas. Dentre os trabalhos das Unidades Descentralizadas destacamos :

Projeto de ordenamento do ecoturismo: Carrancas na trilha de um turismo ordenado. Vem sendo desenvolvido pelo escritório regional do IBAMA – Lavras/MG, em parceria com UFLA; UEMG-Campus de Lavras e Terra Assessoria. Carrancas , possui grande potencial turístico e é alvo de ações mercadológicas. O objetivo do projeto é despertar a comunidade para o seu importante papel no processo de ordenamento e a necessidade de engajamento na gestão ambiental do município.

Ainda nesta Unidade, o projeto Conhecendo e Aprendendo sobre Erosão e Assoreamento, nos municípios de Madre de Deus e Itutinga. O manejo inadequado das pastagens agravam o processo erosivo na região . O objetivo é proporcionar aos municípios citados, a capacidade de mobilização participativa na busca de um novo modelo de desenvolvimento rural.

Projeto Água é Saúde?. Em parceria com alunos do Centro de Educação da Criança – CEC/ Lavras, COPASA e UFLA, objetiva proporcionar condições aos alunos de vivenciar problemas relacionados à gestão ambiental e de recursos hídricos

O Parque Nacional da Serra do Cipó localiza-se próximo a Belo Horizonte. Sendo uma região de grande beleza cênica, o desenvolvimento do turismo aconteceu de maneira desordenada, causando sérios prejuízos ao meio ambiente..

O IBAMA em parceria com o UNICENTRO Newton Paiva , desenvolve o Projeto de Educação Ambiental e Ordenamento do Espaço Turístico no PARNA Serra do Cipó e APA Morro da Pedreira. O objetivo é atuar junto aos visitantes e a comunidade local, com atividades educativas como as de capacitação e resgate cultural.

A Unidade de Paraopeba vem sendo alvo de graves conflitos sócio-ambientais como: a extração ilegal do minhocuçu e a extração desordenada da pedra ardósia. Partindo deste contexto foi consolidada parcerias com as Prefeituras Municipais de Paraopeba e Matozinhos, desenvolvendo o Projeto de Capacitação para Formação de Agentes Multiplicadores em Educação Ambiental.

 

Responsável: Cibele Maria de Sá Bavay
Fone: (31) 337-2624 / 229-0855 – Fax: (31) 335-9955

Fonte: Ibama