Ambiente Ecoturismo

Macapá - AP

Capital do Amapá, reserva belas vistas desde o nascer do sol até o anoitecer. Macapá é a única capital nacional cortada pela Linha Imaginária do Equador, que divide os hemisférios Norte e Sul e também não é interligada a outras capitais por nenhuma estrada.

Envie para um amigo

É a quarta cidade mais populosa do norte do Brasil, atrás apenas de Manaus, Belém e Porto Velho e apresenta um rápido desenvolvimento econômico.

 

História e Cultura

As primeiras civilizações catalogadas na região foram os Cunanis e Maracás, que foram analizadas a partir das urnas com restos mortais deixadas. Com o passar dos anos, a história da atual capital se prende à defesa e à fortificação das fronteiras do Brasil Colônia. Portugal teve uma forte influência no desenvolvimento da cidade, apesar de manter muitos escravos negros e índios nas construções. Um dos exemplos desta forte influência foi a construção da Fortaleza de São José de Macapá.

 

Clima

O clima é equatorial quente-úmido, com temperatura máxima de 32,6°C e a mínima de 20°C. Em setembro inicia o período de seca que se estende até dezembro, época em que se registram as temperaturas mais altas.

 

Vegetação e relevo

O destaque da região fica por conta da Floresta Amazônica, que apresenta pouco desmatamento provocado pelo homem. Há presença de árvores de grande porte.

A cidade tem formação rochosa, com uma altitude de 14 metros acima do nível do mar. Há também uma forte presença da hidrografia na cidade, com destaque para o Rio Amazonas, Amapari e Araguari.

 

Alimentação

Muitos restaurantes da região costumam ter em seus cardápios uma grande variedade de peixes de água doce e açaí.

 

Hospedagem

A cidade possui uma ampla rede de hotéis e pousadas.

 

Atrações

Casa do Artesão: Para quem gosta de artesanato, a Casa do Artesão é o local ideal para compras. É o maior centro de artesanato amapaense e que é possível, além de adquirir os trabalhos, é uma exposição para os artesões da região.

Complexo do Marco Zero: A maior atração de Macapá é o Complexo do Marco Zero. A capital é a única no país cortada pela Linha do Equador, que divide os hemisférios da Terra. O monumento Marco Zero, um bloco de concreto de cerca de 20 metros simboliza a divisão. No mesmo local possui um Relógio de Sol e lá é celebrado o fenômeno natural equinócio.

Além do monumento, há o campo de futebol, o Zerão, que também está alinhado com a torre de concreto, exatamente na linha que corta os dois lados do campo; e o Sambódromo, o terceiro maior do Brasil – perdendo apenas para a Sapucaí (RJ) e Anhembi (SP).

Curiaú: Uma Área de Proteção Ambiental, a cerca de 12 quilômetros do centro de Macapá, abriga a comunidade quilombola do Curiaú. A comunidade preserva até hoje a cultura, costumes e religiosidade; e na visita, é possível ver como é feita a fabricação da farinha de mandioca artesanalmente.

Fortaleza de São José de Macapá: Construído em 1764, a Fortaleza de São José de Macapá fica às margens do Rio Amazonas e é a maior referencia da cultura do Estado. Marquês de Pombal iniciou a construção do monumento para controlar os navios que entravam e saíam do país e da região. O local é aberto a visitação e foi tombado como Patrimônio Histórico Cultural Nacional, em 1950, pelo IPHAN.

Museu Histórico do Amapá Joaquim Caetano da Silva: Diferente do Museu Sacaca, o Museu Histórico, localizado no centro da cidade de Macapá relata a história do Estado, desde as primeiras civilizações, conhecidas como Cunani e Maracá, até a formação da federação do Amapá. Sobre as civilizações, o Museu mantém uma sala com urnas que os homens utilizavam para guardas restos mortais. Cada uma tinha sua forma de urna e também de grafia.

Grande parte do acervo do local foi herdado do Museu Territorial, como fotos e documentos. Francisco Xavier Cândida Veiga Cabral, o Cabralzinho, general honorário do Exército do Brasil, tem um espaço reservado no local.

Museu Sacaca: O Museu Sacaca, localizado na capital amapaense, abriga exposições voltadas para a realidade amazônica, sua importância na formação das etnias indígenas e ribeirinhas. O Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá, o IEPA, tem sua sede no Sacaca. Lá, são desenvolvidas pesquisas e produtos feitos a partir de matéria-prima das florestas. A entidade mantém uma exposição permanente que explica e mostra as atividades exercidas, além de possuir uma farmácia aberta ao público para a compra dos produtos, que vão desde sabonetes e xampus até pomadas para dores musculares.

 

http://webventura.estadao.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.