Ambiente Ecoturismo

Itatiaia - RJ

Localizado na divisa dos estados do RJ e MG, Itatiaia é um dos poucos destinos onde o visitante encontra montanhas, com ótimos lugares para a prática da escalada em rocha e florestas úmidas, com deliciosas cachoeiras.

Envie para um amigo

O Parque é dividido em duas partes: a alta, onde encontramos as montanhas, com destaque para o Pico das Agulhas Negras e a baixa, onde predominam as cachoeiras ideais para banho. Um ótimo roteiro para quem gosta de caminhadas. Para entrar no Parque é cobrada uma taxa.

 

História e Cultura

No Brasil Colonial , o local era habitado pelos índios Tamoios, Puris e Coroados. Em 1937, sob o governo de Getúlio Vargas, Itatiaia foi fundado como primeiro Parque Nacional Brasileiro. Sua economia já passou pela indústria cafeeira, exploração de carvão e atualmente é baseada no turismo.

 

Clima

A temperatura média anual varia entre 15ºC e 27ºC. No inverno pode variar entre 3ºC a 20ºC e no verão entre 25ºC a 28ºC. Para quem vai para parte alta do Parque recomenda-se a temporada entre abril e setembro. Nessa época do ano o clima é seco, apesar de muito frio (geadas são comuns nesse período). Na parte baixa não existe estação seca. O verão é ideal para os banhos de cachoeira, devido as águas geladas.

 

Vegetação e relevo

Pela variedade de sua vegetação, o Parque foi alvo de pesquisas botânicas nos anos 50. Hoje, sua flora continua presente se dividindo em florestas e arbustos. Merecem destaque as begônias, orquídeas, paineiras e cedros.

A altitude em Itatiaia atinge 1.250 metros. Existem dois tipos de paisagens em Itatiaia. Em altitudes até 1.200 m, predomina a floresta úmida, típica da Serra da Mantiqueira, com a constante presença de cachoeiras. Acima dessa altitude, o visual é dominado por grandes montanhas rochosas. Algumas delas lembram agulhas, daí o nome do Pico das Agulhas Negras.

 

Alimentação

Em Itatiaia, os restaurantes se destacam pelas trutas, que lá são criadas devido as águas frias. A 12 km do Parque está o município de Penedo, que oferece ótimos pratos alemães e suecos.

 

Hospedagem

A parte baixa tem uma boa infra-estrutura, com chalés e pousadas dentro do próprio parque que geralmente incluem café da manhã, almoço e jantar. Na parte alta há campings e hotéis mais rústicos.

 

Dicas gerais

Para quem vai para parte alta, é necessário um certo cuidado em algumas trilhas. Uma bota especial para trekking evita torções indesejadas.

 

Atrações

Acqua-trekking: Em dias de céu aberto, sem risco de chuvas que provoquem trombas d’água, um guia leva grupos de até dez pessoas para uma expedição rio-acima. O trecho de aproximadamente três quilômetros é percorrido normalmente em três horas de caminhada ora pelas pedras ora por água.

Atividades noturnas: Na parte alta os aventureiros costumam se encontrar na única pousada existente: Alsene. Lá as pessoas costumam tomar a famosa pinga com mel para espantar o frio e mais à noite tocar violão. Os hotéis dentro do parque oferecem jantar diariamente. Normalmente aos finais de semana, são feitos festivais de massas, trutas, pães, vinhos e chocolates. Alguns estabelecimentos, como o Hotel do Ypê, possuem saunas, piscina aquecida, sala de TV e salão de jogos.

Cachoeira do Caldeirão: Piscina natural com pedras de quatro metros de altura, de onde é possível mergulhar. Próxima à Maromba, só é acessada por trilha na companhia de um guia especializado.

Cachoeira Pitu: Situada dentro de uma propriedade particular, é acessada somente com a companhia de um guia local. É possível tomar banho na cachoeira e na piscina natural de água cristalina e fundo de pedra.

Cachoeira Poranga: São 10 metros de queda livre e sua principal característica é o grande volume de água com coloração esverdeada. Na estrada principal do Parque há sinalizações de como chegar.

Cachoeira Véu da Noiva: Com 40 metros de altura esta é uma das cachoeiras mais visitadas da parte baixa. A queda forma uma piscina natural ideal para um mergulho. Seu acesso é através da Ponte da Maromba.

Maromba: Uma das piscinas naturais mais freqüentadas, sobretudo no verão. Conta com estacionamento e sanitários em uma área próxima ao local de banho.

Mirante Último Adeus: A apenas 1 quilômetro da entrada do Parque, neste mirante, é possível observar a Hidrelétrica de Furnas e as cidades vizinhas.

Pico das Agulhas Negras: Com seus 2.787 metros de altitude é um dos lugares prediletos dos aventureiros que vão para Itatiaia. Há placas com indicações de como chegar, porém é aconselhável ir acompanhado de um guia, devido às dificuldades do percurso (má sinalização e trechos de difícil acesso). Para alcançar o cume são necessárias de três a quatro horas de caminhada entre arbustos e rochas.

Prateleiras: Apesar da altitude mais baixa (2.540 metros) que o Pico das Agulhas Negras, o passeio pode ser considerado tão bom quanto. Poucos metros antes do cume existe uma passagem chamada Pulo do Gato, devido a uma grande fenda lá existente. Os mais corajosos pulam a fenda, mas também é possível passar por esse obstáculo com a ajuda de cordas. Com, aproximadamente, duas horas consegue-se alcançar pico. O acompanhamento de um guia também é válido.

 

http://webventure.estadao.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.