Ambiente Unidades de Conservação

Estação Ecológica Guaraqueçaba

Esta unidade foi criada para preservar ecossistemas de manguezais e ilhas; proteger espécies em vias de extinção; manter bancos genéticos e proporcionar o desenvolvimento de pesquisas científicas.

Envie para um amigo

Região:  Sul

Estado: Paraná

Município: Guaraqueçaba

Bioma: Floresta Atlântica e Ecossistemas Costeiros

Área: 4.834,00 ha

Criação: Decreto 87.222 (31/05/1982)

Unidade de Proteção Integral


A região de Guaraqueçaba representa hoje um dos últimos e mais significativos remanescentes da Floresta Atlântica  e dos ecossistemas associados, englobando a Serra do Mar, a Planície Litorânea, as ilhas e extensos manguezais.

Atualmente os habitantes da região são os caboclos (caiçaras), descendentes da mistura de índios, mulatos, negros e imigrantes que colonizaram o local. Muito da cultura original dos índios da região se mantém nos hábitos dos caiçaras, nas suas lendas, na linguagem, no artesanato e na medicina caseira. O testemunho mais marcante de existência de muitas populações indígenas na região está na presença dos sambaquis (há mais de cem catalogados) encontrados ao longo de toda a Baía.

O nome da unidade é de origem tupi-guarani e significa "Pouso da Ave Guará". É composta por 14 áreas predominantemente ocupadas por mangue, distribuídas ao norte da Baía do Paranaguá, abrangendo parte da Ilha das Peças, parte da Ilha de Superagüi e as ilhas Pinheiro e Pinheirinho, a Ilha das Laranjeiras, Rabelo, Pavoce, e Ilha do Sambaqui. Está  localizada dentro da APA de Guaraqueçaba, situada ao norte do litoral do estado do Paraná, no município de Guaraqueçaba.

O acesso é feito, saindo-se de Curitiba,  pela rodovia BR-227 até o município de Antonina e depois pelas PR-440 e PR-405 até Guaraqueçaba, percorrendo-se um total de 180 Km; a partir de Guaraqueçaba o acesso à unidade só pode ser realizado através de embarcações. Ou então pela BR-227 até o município de Paranaguá e de lá por via marítima até a Estação.

O clima é típico de zona tropical úmida, com elevada pluviosidade, os meses mais chuvosos são de fevereiro a abril. A temperatura média gira em torno de 28 ºC, caindo um pouco no inverno.

As principais montanhas que compõem o município de Guaraqueçaba são: Taquari, Negra, Cadeado, Virgem Maria e Morato. Localizando-se na Serra do Mar, a Estação caracteriza-se por suas escarpas imponentes e estuário com magníficas ilhas.

A vegetação da ESEC consiste principalmente em ecossistema de Mangue, englobando ilhas de terra firme, que apresentam cobertura florestal típica de mata pluvial atlântica, áreas continentais de mangue e matas de transição, situados na Baía dos Pinheiros, de Guaraqueçaba e do Benito.

Além de peixes e aves, há um grande número de espécies de crustáceos, moluscos e outros invertebrados que encontram nos manguezais alimento e refúgio contra predadores. Entre as espécies de aves visitantes, pode-se citar o pato-do-mato, sabiá-do-brejo, gaivota, três espécies de garças, saracuras, etc. Destaca-se ainda que este ecossistema abriga espécies endêmicas e ameaçadas de extinção como o papagaio-da-cara-roxa (Amazona brasiliensis).

Ibama - www.ibama.gov.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.