Ir direto para o conteúdo

Ambiente Brasil. O maior Portal de Meio Ambiente da América Latina

 

 Ambiente Educação

Arca das Letras

Programa de Bibliotecas Rurais recebe nova doação de 43 mil livros e será ampliado

Envie para um amigo

 

 

Arca das Letras, o programa de bibliotecas rurais do Ministério do Desenvolvimento Agrário desenvolvido para o incentivo à leitura nos assentamentos de reforma agrária e nas comunidades de agricultores familiares e quilombolas, acaba de receber uma nova doação de 43 mil livros das editoras ABRIL, Moderna, Fundação Educar, Harlequim e Nova Cultural, articulada pela Coordenação do Programa/Ministério do Desenvolvimento Agrário e pela representação do Ministério da Cultura de São Paulo. Essa doação vai integrar os acervos das 103 Arcas já implantadas no Sertão de Pernambuco, do Rio Grande do Norte e de Sergipe, bem como, das Bibliotecas que estão chegando entre junho e julho nas 400 comunidades dos territórios de Sertão Central e Crateús, no Ceará, e em São João do Piauí. A doação colabora para o cumprimento da meta de criação de 600 ARCAS DAS LETRAS no semi-árido nordestino prevista para este semestre.

O programa do Ministério do Desenvolvimento Agrário articula parcerias para que as populações das comunidades rurais que não dispõem de bibliotecas possam ter acesso ao livro. O Ministério do Meio Ambiente - por intermédio do IBAMA - doa madeira apreendida. O Ministério da Justiça viabiliza que as caixas-estantes sejam construídas nas marcenarias de presídios. E o acervo da biblioteca rural é formado com livros doados pelo  Ministério da Educação, por editoras e por organizações não governamentais, além de títulos que são obtidos por doação de escritores e das populações urbanas em geral, mediante campanhas. No nordeste, o Programa conta com o apoio do Banco do Nordeste parceiro que contribui com materiais para a confecção das caixas-estantes e para a formação de kits de trabalho dos Agentes de Leitura. Estes são voluntários das comunidades, que são capacitados para as atividades de empréstimo dos livros e de incentivo à leitura entre as populações rurais.

O programa Arca das Letras teve início em maio de 2003 com experiências-piloto realizadas com as comunidades rurais dos Estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Sul. Essas experiências, desenvolvidas em realidades distintas, permitiram testar a caixa-estante, o funcionamento da biblioteca, os formulários de empréstimo, a organização dos livros e envolver as comunidades na construção de uma metodologia e de um conceito de bibliotecas específico para o meio rural. De acordo com essa metodologia, os pilotos representam a entrada do programa em um Estado ou território rural e, também, o início das articulações regionais para a multiplicação das bibliotecas nas comunidades.

Após o lançamento oficial da ARCA DAS LETRAS, realizado em dezembro de 2003, as bibliotecas já chegaram ao sertão do Pajeú Pernambucano (50), no Rio Grande do Norte (34) e Sergipe (14), em áreas de atuação do Projeto Dom Hélder Câmara do MDA. Também foram realizados pilotos na Paraíba (Monteiro), Piauí (São João do Pauí), Ceará (Monsenhor Tabosa), Rio Grande do Sul (Viamão e Porto Lucena) e em Goiás (Cidade Ocidental), totalizando 103 Arcas das Letras até o momento.

Está prevista a implantação, na primeira quinzena de junho, de um projeto-piloto na comunidade de remanescentes quilombolas do Vale do Ribeira, São Paulo.

 

Os livros

Movido pelo aproveitamento de recursos públicos e privados e pelo espírito da parceria, o programa, além dos livros, ganhou o apoio da Empresa Metropolitan que fez o transporte de São Paulo para Brasília dos 43 mil livros recebidos - romances clássicos, receitas culinárias da Ana Maria Braga, Coleção ‘Os Pensadores’ e Almanaque Abril -. A Arca das Letras recebeu, também, apoio da Sociedade Bíblica do Brasil, que doou 100 coleções de Bíblias e títulos afins, para atender às demandas das comunidades.

Alguns escritores também têm colaborado com a ARCA DAS LETRAS. Entre eles, Patricia Secco doou 250.000 livros infantis sobre cidadania; Laura Lima de Mello fez doação de 200 exemplares do livro ‘Gigi e as Sermentes’, que ensina técnicas de plantio de ervas para crianças; Alda Andréia Therkovsky doou livros sobre o plantio de margaridas e romances históricos de sua autoria; Sebastião Salgado doou livros de fotografias para os acervos dos projetos-piloto e Moacyr Scliar apoiou a chegada da ARCA no Rio Grande do Sul.

Ainda na área do livro, o Ministério da Educação, por meio do FNDE, tem sido um parceiro importante. Tendo incluído a ARCA DAS LETRAS na sua estratégia de distribuição de literatura brasileira e de livros didáticos, já garantiu para as Bibliotecas rurais mais de 70 mil títulos que estão chegando às populações rurais do semi-árido nordestino, nesta primeira fase do programa.

 

Preparo técnico dos livros e ampliação do programa

Em Brasília, os livros são selecionados e organizados por uma equipe composta de 3 técnicos, 2 estagiários e uma aluna voluntária do curso de Biblioteconomia da UNB. A produção é feita em espaço cedido pela Secretaria de Patrimônio da União e pelo DNIT. Na primeira semana de junho, parte do acervo seguirá para o Ceará, onde serão catalogados, em mutirão, por alunos da Universidade Federal. Lá, ARCA DAS LETRAS conta com o apoio do Governo do Estado, do INCRA, do Programa Nacional de Crédito Fundiário, Banco do Nordeste e do Projeto Dom Helder Câmara. Naquele Estado, inicialmente, estão previstas 200 bibliotecas que deverão chegar a 200 assentamentos de dois territórios rurais no Estado: Sertão Central e de Crateús.

A ação no Ceará foi articulada entre o Ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, e o Governador do Ceará, Lúcio Alcântara, no início de abril, quando foi assinado um Termo de Cooperação Técnica. O piloto da Arca foi realizado no dia 3/04 no assentamento Santana, município de Monsenhor Tabosa, a 270 km de Fortaleza, onde moram 77 famílias assentadas e 250 jovens em idade escolar. O assentamento desenvolve a apicultura que abastece o mercado do Estado, além de ovinos, caprinos e bovinos, milho e feijão.

Em parceria com o Governo do Estado do Piauí, Programa Nacional de Crédito Fundiário, movimentos sociais e INCRA, o programa está se preparando para a implantação de mais 200 Arcas no semi-árido do Piauí, onde também já tem um projeto-piloto em funcionamento. O Programa também está se articulando para a implantação de mais 50 Arcas na região do Médio São Francisco/PE e 50 na Paraíba para completar a meta do semestre.

 

Situação atual do programa

  • 103 Arcas das Letras funcionam em assentamentos da reforma agrária e comunidades de agricultura familiar em 8 Estados (PE, RN, SE, PB, CE, PI, GO e RS);
  • 202 Agentes de Leitura cuidam das bibliotecas, do empréstimo dos livros e do incentivo à leitura nas comunidades;
  • Até o momento 23.000 livros foram disponibilizados para populações rurais de 103 comunidades que não têm bibliotecas
  • Mais 497 bibliotecas serão implantadas em áreas rurais do semi-árido nordestino até fim deste semestre, perfazendo um total 600 ARCAS DAS LETRAS contendo 120 mil livros, em 600 comunidades rurais da região semi-árida do nordeste brasileiro.
  • Estão previstas mais 600 bibliotecas no segundo semestre no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Vale do Jequitinhonha.

 

Um conceito de Biblioteca rural / uma ação cultural para o campo

  • As populações do campo escolhem títulos e assuntos, indicam Agentes de Leitura, voluntários que emprestam suas casas ou associações rurais para instalar as bibliotecas e atuam nas atividades de empréstimo de livros e incentivo à leitura;
  • As esferas do poder público se organizam em uma ação cultural integrada para o campo;
  • Os recursos públicos e privados são aproveitados e reunidos com vistas à melhoria das condições de vida no meio rural do País;
  • Capacita moradores do campo para o gerenciamento de bibliotecas, respeitando suas iniciativas e suas especificidades;
  • Incentiva a leitura nos assentamentos rurais, comunidades de agricultores familiares e remanescentes de quilombos;
  • Contribui para aprimorar o trabalho, a educação, a cultura e o entretenimento das populações do campo;
  • Mobiliza as comunidades, que participam na definição dos acervos e na condução do programa;
  • Identifica e valoriza manifestações culturais locais;
  • Promove a autonomia de gestão comunitária das bibliotecas rurais.

 

Contatos: Cleide Soares, Coordenadora de Ação Cultural: (61) 411 7868 / 7497 / 9645 3209 Maria Elizabeth Carneiro, Consultora da Arca das Letras: (61) 411 7868 / 7497 Denise Oliveira, Assessora de Comunicação da SRA/MDA: (61) 411 7489 / 9979 4202


Você vai gostar de ler também

Publicidade
Confira as principais Tags do ambiente Educação 60's 70's 80's 90's Acre Agenda 21 Agricultura Agronomia Água Alagoas Alimento Amapá Amazonas Ambientais Ambiental Ambiente Anos Aproveitamento de água Aquicultura Área de Preservação Arqueologia Arqueólogo Arquiteto Arquitetura Artigo Árvore Educacional Bahia Bibliografia Bibliotecas Biodiversidade Biologo Bioprocessos Biotecnologia Cadeia alimentar Calendário Capacitação Profissional Cartilha Cartografia Caule Ceará Ciências Ciências do mar Combate a pragas Comemorativas Consciência Consciência Ecológica Conservação Conservação Ambiental Consumidores Consumo Sustentável Cultura Data Datas Dengue Desenvolvimento Sustentável Desordenada Dinheiro Distrito Federal Diversidade Biológica Doenças Dúvidas Eclipse Ecologia Economia Ecosistema Educação Educação Ambiental Engenharia Escola Espírito Santo Estações do Ano Estado Fauna Feriado Festa Junina Financiamento Flor Florestal Florestas Foco do mosquito Fogos Fogueiras Folha Fotografia Frutas Nativas Fruto Geofísica Geografia Geologia Gerenciamento Ambiental Gestão ambiental Glossário Goiás História Impactos Ambientais Incorporação do EA Industrial Inserção de critérios ambientais e sociais Inserção Profissional Instituições Interespecíficos Internacional Intra-específicos Legislação Lei Ambiental Leitura Links Livros Madeira Madeireira Manacial Mato Grosso Meio Ambiente Meio-Ambiente Minas Gerais Núcleos O que é Oceanografia Pantanal Pará Paraíba Paraná Patrimônio Percepção Perguntas Pernambuco Pesca Piauí Políticas Ambientais Praia Prêmio Prêmio Ambiental Preservação Ambiental Preservação do Meio Ambiente Prevenção Profissionais Programa identificado como A3P Projetos Projetos ambientais Proteção Proteção ao meio-ambiente Qualidade Ambiental Qualidade da água Quimica Racismo Raíz Real Reciclagem Recursos Hídricos Recursos Naturais Responsabilidade Ambiental Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Riscos Ambientais Rondônia Roraima Rural Sanitária Santa Catarina São Paulo Satisfação Selos Sementes Sensibilização Sergipe Socio-ambiental Sustentabilidade Tecnologia Tecnólogo Textos Educativos Tocantins Tráfico de animais Tratamento de Efluentes Urbanização Uso Sustentável de Recursos Naturais Zona Costeira

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.