Niterói – Rj

Ao mesmo tempo tranqüila, a cidade está em vias se tornar uma grande metrópole, possui belas praias, uma abundante área verde e um ótimo cenário para a prática de esportes de aventura.

 

História e Cultura

Niterói, em tupi guarani, significa “água escondida”, nome provavelmente dado pelo fato de o local onde hoje está a cidade ser formado por diversos manguezais. Na época do descobrimento os portugueses fundaram a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, mas tinham a presença incômoda dos franceses que vinham atrás do pau-brasil. Com a ajuda dos índios locais, liderados por Araribóia, eles foram expulsos do território. Em 22 de novembro de 1573, Arabóia obteve a posse definitiva das terras de parte da Baía da Guanabara, em reconhecimento aos serviços prestados. Essa data oficialmente celebra o aniversário da cidade. Com a morte do índio em 1587, as terras foram divididas e as grandes fazendas da região começaram a dar origem aos centros urbanos. Em 1834 foi criada a província do Rio de Janeiro, Niterói foi escolhida como capital provisória e elevada à condição de cidade com o nome de Nictheroy. Em 1893 a capital foi transferida para Petrópolis e em 1902 voltou a ser a sede até 1974, ocasião em que os Estados do Rio de Janeiro e Guanabara se fundiram. A partir daí a cidade iniciou um processo de identidade cultural e turística.

 

Clima

O clima de Niterói é caracterizado por ser quente e úmido, com média de temperatura de 23ºC.

 

Vegetação e relevo

A vegetação original é típica da Mata Atlântica, com campos inundáveis, mangue e restinga. Hoje em dia essa vegetação se restringe a poucos locais, como por exemplo, a Serra da Tiririca.

O relevo é constituído de terrenos cristalinos, representados por maciços e colinas costeiras. maciços predominam na porção sudeste do município: Serra da Tiririca, Serra do Malheiro e Serra do Calaboca. O ponto mais alto se localiza na Pedra do Elefante, na Serra da Tiririca, com 412m acima do nível do mar. As planícies costeiras são constituídas de sedimentos, representados por planícies costeiras, localizadas próximas ao mar. A área mais extensa cobre a região entre as lagoas de Piratininga e Itaipu.

 

Alimentação

Em Niterói existem diversos tipos de restaurantes, com as mais variadas cozinhas, de vários países diferentes. Quem quiser aproveitar um happy hour, a opção são os quiosques na beira da praia que servem petiscos e frutos do mar.

 

Hospedagem

Niterói possui diversas formas de hospedagem, com hotéis simples, pousadas, hotéis de luxo, apart-hotéis, além de casas para alugar. Como não é permitido acampar na maioria das praias, existem diversos campings espalhados pela cidade.

 

Dicas gerais

Para se obter uma vista panorâmica da cidade de Niterói, a dica é fazer as trilhas do Parque da Cidade.

 

Atrações

Arquipélago dos Maricás: O arquipélago se localiza na entrada da Baía da Guanabara, a cerca de 6 quilômetros da praia de Itaipu e é um ótimo ponto para mergulho. Um dos pontos mais visitados é enseada da ilha principal, onde há uma diversidade de vida marinha, além de um cargueiro naufragado, o Moreno. A profundidade varia em torno de seis e 15 metros e a visibilidade é de cinco a 20 metros

Enseada do Bananal: A trilha para o Costão e para o Bananal começa num terreno ao lado do Clube dos Engenheiros, em Itacoatiara. Sobe-se beirando um muro e logo começa um curto ziguezague, que dura uns 20 minutos, até um pequeno platô onde a trilha se divide em três. Lá é possível realizar uma escalada em um enorme bloco de pedra com mais de 30 metros de altura.

Morro das Andorinhas: Ótimo ponto para se fazer trekking, é também um bom lugar para se avistar um belo pôr do sol e tirar algumas fotos. A trilha para o Morro das Andorinhas começa nas proximidades da igreja de São Sebastião, em Itaipu, numa ruazinha que vai se afunilando até virar uma trilha. Lá em cima dá para avistar praticamente toda a região oceânica de Niterói.

Morro do Elefante: Esse local divide as praias de Itaipuaçu e Itacoatiara e a trilha é um pouco complicada de se fazer. A trilha para o Morro do Elefante começa no alto da estrada, num terreno, à direita, um pouco antes do Mirante. No início, sobe-se por um matagal de capim colonião, que logo dá lugar à vegetação classificada como Floresta Baixo- Montanha, com amostras de vegetação secundária que vem se regenerando. Ao chegar ao cume é possível ter uma vista de 360º de Niterói.

Parque da Cidade: O parque está localizado no Morro da Viração, a 270 metros de altitude. Além de um mirante de onde é possível ter uma visão panorâmica das cidades de Niterói e do Rio de Janeiro, conta com duas pistas rampas propícias para a prática de vôo livre (asa delta e parapente).

Praia de Camboinhas: Com águas transparentes e esverdeadas, essa praia é uma extensão da Praia de Itaipu e é bem freqüentada nos finais de semana, pois possui uma orla com quiosques que servem petiscos e frutos do mar. O local é propício para a prática da pesca, além do windsurf, que reúne diversos praticantes principalmente no canto esquerdo.

Praia de Itacoatiara: Essa praia possui águas limpas e azuladas, é cercada por uma bela vegetação e, apesar de pequena é muito freqüentada por surfistas. No local há também uma pequena praia, chamada de prainha, que é protegida pelas ondas e é onde muitas crianças brincam.

 

http://webventura.estadao.com.br