Ambiente Agropecuário

Dificuldades na execução da Extensão Rural

Obstáculos que constituem dificuldades na implementação do Extensão Rural.

Envie para um amigo

 

A Extensão Rural é um serviço de assessoramento a agricultores, suas famílias, seus grupos e organizações, nos campos da tecnologia da produção agropecuária, administração rural, educação alimentar, sanitária, ecológica e associativismo. No entanto, ao longo da história, este serviço passou a exercer um papel ainda mais relevante ao se transformar no principal elo de ligação de políticas públicas e o meio rural. Políticas de Assistência Social, de Pesquisa Agropecuária, de Saúde, Crédito Rural e outras chegam ao meio rural através da Extensão Rural.

Apesar do reconhecimento explícito de políticos, governos, agricultores e suas representações estes serviços deixaram de ser prioridade para o Governo Federal culminando com extinção da EMBRATER, pelo Presidente Fernando Collor de Mello, em 1990. O desmonte do sistema e a retirada dos recursos causou uma desestruturação na maioria dos Estados. Os estados e municípios assumiram os custos e o Governo Federal passou a participar com menos de 2% dos recursos. Isto causou demissões, reduziu a abrangência e a qualidade dos serviços. Com a criação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), os serviços de ATER retornaram à agenda federal e o DATER passou a ter uma ação mais efetiva. Os recursos foram ampliados e a rubrica Assistência Técnica e Extensão Rural foi incluída no Plano Plurianual 2008-2011.

Em 2004, a partir de uma série de debates, o Governo Federal lançou a Política Nacional de ATER (PNATER). Em 2006, através da Portaria Ministerial nº 25, o Governo Federal criou o novo Sistema Brasileiro Descentralizado de Assistência Técnica e Extensão Rural – SIBRATER.

Apesar destes avanços, as dificuldades na captação de recursos federais pelas entidades de ATER continuaram e a participação federal se manteve entre 1% e 10% dos orçamentos estaduais nos últimos anos.

As dificuldades impostas pela Lei das Licitações (Lei 8666), não permitem a continuidade das ações e a ampliação da abrangência dos serviços fazendo com que mais de 2 milhões de agricultores familiares não recebam qualquer tipos de assistência técnico, conforme o Censo Agropecuário de 2006.

Com base nisto e a pressão dos agricultores, técnicos e entidades de ATER, o Governo Federal enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei, em 2009, criando a Lei de Assistência Técnica e Extensão Rural que passou pelo Congresso e foi sancionada no dia 11 de janeiro pelo presidente Lula. A nova lei institui a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER), define os princípios e os objetivos dos serviços de ATER e cria o Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária (Pronater).

A falta de ATER tem levado ao fracasso de muitos projetos de agricultores e à níveis de inadimplência preocupantes e, por isso, a nova Lei, que reforça os investimentos do governo federal em ATER e facilita o acesso a estes recursos, representa uma esperança para as entidades prestadoras de serviços e, especialmente, para os agricultores familiares do país. E para o Desenvolvimento Rural Sustentável que permita a preservação dos recursos naturais, qualidade de vida para os agricultores, segurança alimentar para os brasileiros e crescimento econômico do país.

A Extensão Rural, por sua natureza e filosofia de trabalho, está sujeita a se defrontar com problemas que se constituem em obstáculos à sua atuação eficiente. Entre estes obstáculos podemos citar os seguintes:

·         Falta de pessoal preparado para a função de extensionista

·         Falta de uma estrutura eficiente no campo da Extensão

·         Falta de uma ligação estreita entre a extensão e a pesquisa

·         Falta de dados para diagnósticos de situações

·         Baixo nível de escolaridade da população rural

·         Falta de participação voluntária das pessoas

·         Dificuldade de técnicas complexas, de resultantes a médio e longo prazo

·         Falta de uma política agrícola bem definida e bem planejada

·         Falta de uma infra-estrutura física adequada

·         Atitude paternalista do governo

 

Fontes: maisrural.com.br - Lino Moura; Redação Ambiente Brasil.



Publicidade
Confira as principais Tags do ambiente Agropecuário Açai Acerola Agricultura Agroecologia Agroflorestais Agropecuária Agropecuárias Agrotóxicos Água Alimentação Alimentos Orgânicos Ambientais Ambiental Animais Animal Orgânico Área de Preservação Assentamento Atividades econômicas Autossuficiência Avaliação Benefícios Bibliografia Biodinâmica Biodiversidade Biologia do Solo Biológicas Biorremediação Braquiárias Brasil Café Camu-Camu CAR Características Caramujo Censo Agropecuário Cerca Ecológicas Certificação de Produtos Ciclo do Carbono Clima Cobertura do solo Como Fazer Comprimento da rampa Conceito Conservação Conservação Ambiental Consumo Contaminação Contaminação ambiental Controle Controle Ambiental Controle de praga Convencional Corte Crescimento Econômico Critérios Cultura Cupim Dano e efeitos ambientais DDT Declive Definição Dejetos Desertificação Dessalinização Desvantagens Dificuldades Dioxina Doenças Ecologia Educação Energia Alternativa Erosão Estratégico Estrutura Estrutura Fundiária EXemplos Exploração Extensão Extinção Fatores Feijão Fertilização Fertilizantes Físicas Fitoterápico Florestal Florestas Fontes Energéticas Frutas Nativas Gado de corte Grãos Hidropônico História Impactos Ambientais Indicadores Inseticidas Legislação Lodo Mandioca Manejo Manejo Sustentável Mata Atlântica Matéria Orgânica Medicina Meio Ambiente Migratória Monitoramento Mosca-dos-chifres Natural Nitrogênio Nutrientes Objetivos Ondas do mar Operacional Orgânico Pantanal Particulados Pastagem Pecuária Perda de solo Perigos Permacultura Pesquisa Científica Pimenta Planejamento Planta medicinal Planta Tóxicas Plantas Política Polpa congelada Práticas Conservacionistas Princípios Problemas ecológicos Procedimento Procedimentos Proibidos Produção Produtividade Produtos Programas Projetos Propriedade do solo Proteção Qualidade Nutricional Queimada Químicas Reciclagem Recuperação Ambiental Recursos Naturais Reflorestamento Regiões Requisitos Reserva Legal Rios Riscos à saúde Roraima Rural Saúde Selos Sistema Educativo Situação Soja Solos Suinocultura Tático Técnicas Tecnologia Tipos de Agricultura Topografia Tradicional Transporte Tratamento Tratamento de Efluentes Urbano Uso de terras Uso do Solo Usos Vantagens Velocidade Veneno Vento

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.