Curiosidades

 

 

  • Até 9 de Maio de 2001, 84 países já assinaram o Protocolo de Quioto, segundo a Convenção das Nações Unidas para as Alterações Climáticas
  • Até 9 de Maio de 2001, 34 países já ratificaram ou aderiram ao Protocolo de Quioto segundo a Convenção das Nações Unidas para as Alterações Climáticas

As propostas na mesa durante as negociações em 1997, na cidade japonesa de Quioto foram:

  • Redução da emissão de gases com efeito de estufa para 20 por cento abaixo dos valores de 1990 até 2005 (“lobby” das nações insulares);
  • Estabilização das emissões ao nível de 1990 no ano 2000 e depois reduzir 7,5 por cento até 2005 e mais 7,5 por cento até 2012 (UE);
  • Redução de 5 por cento até 2012 (Japão);
  • Estabilização das emissões entre 2008 e 2013, a níveis de 1990, e reduzir 5 por cento até 2017. Exigência de que os mais pobres também limitem as suas emissões (EUA).

 

O MDL começou a ser desenvolvido em 2001 nas Nações Unidas e para o Brasil foi destinada uma verba de US$ 150 mil. O desenvolvimento do projeto no Brasil no âmbito mundial está sob responsabilidade do consórcio CCN – Climate Change Network – liderado pela empresa De Rosa, Siqueira, Almeida, Mello, Barros Barreto e Advogados Associados.

O consórcio venceu a disputa para desenvolver o projeto em nome do PNUD. Cabe ao CCN a constituição de todos os procedimentos técnicos necessários à formatação para implantação de um projeto MDL relacionado à co-geração de energia com base em biomassa. Um dos aspectos fundamentais do projeto é a capacidade de ser produzido em outras partes do mundo, considerando a necessidade de reduzir emissões, bem como se disseminar tecnologias limpas em geração e eficiência energética.

No dia 29/09/03 o presidente da Rússia Wladimir Putin rejeitou o apelo da ONU – Organização das Nações Unidas para que seja marcada uma data para a ratificação por Moscou do Protocolo de Kyoto, afirmando que seu governo precisa de mais tempo para estudar o plano.

 

Fonte Parcial: Perguntas e Respostas sobre Mudanças Climáticas – IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia)
http://dossiers.publico.pt/quioto/html/para_saber_mais.html