Certificação Florestal – Passos do Processo para Certificação de Florestas

 

 

A obtenção da certificação das florestas, chamadas de unidades de manejo, envolve:

Primeira Etapa

  • Efetivar diagnóstico
  • Formular e executar um plano de ação

A Empresa pretendente deve inicialmente fazer um diagnóstico geral das suas atividades, analisando-as sob os fundamentos, critérios e princípios – P&C – do FSC. A partir desse diagnóstico, a Empresa visualizará, mais detalhadamente, quais as atividades que devem ser adequadas de forma a atender os P&C, traçando um plano de ação para alcance dos objetivos.

Resultado esperado dessa etapa: Essa primeira etapa prepara a Empresa para atendimento às exigências básicas da certificação, chamadas de pré – condições. Representa, na realidade, o esforço a ser desenvolvido pela empresa, juntamente com seu corpo técnico e consultores especializados, na implementação de medidas para o correto manejo de suas áreas. Os planos de manejo, de gestão ambiental, de gestão de informações gerenciais; os programas sociais, e de monitoramento dos recursos, a serem elaborados, servirão de guia para a adequação aos P&C.

Segunda Etapa

  • Pré-avaliação pela entidade certificadora: Uma vez atendidas as premissas básicas do bom manejo, a pretendente solicita à certificadora uma pré-avaliação, já com fins da certificação. Essa pré-avaliação é efetivada pela entidade certificadora, através de equipe multidisciplinar, a qual analisará as atividades da Empresa com base nos P&C.
  • Adequações, se necessário: Se alguma atividade ainda não estiver totalmente enquadrada aos P&C, a entidade certificadora, através de relatório, comunicará à empresa a necessidade de adequá-la, estipulando um prazo para atendimento.
  • Avaliação final e certificação: Após decorrido o prazo estipulado para atendimento de todas as pré-condições, a certificadora fará a avaliação final já com vistas à emissão do Certificado.

 

Da Redação do Ambiente Brasil