Rã-de-cera (Phyllomedusa hypocondrialis)

 

Classe: Amphibia

Ordem: Anura

Família: Hylidae

Nome científico: Phyllomedusa hypocondrialis

Nome vulgar: Rã-de-cera

Características físicas: a fêmea costuma ser maior do que o macho. Cabeça, dorso, barriga e patas têm cor verde-brilhante, com as costas e pernas salpicadas de manchas brancas. O corpo é envolvido por uma substância protetora, uma espécie de cera, que mantêm a umidade do corpo permitindo que ela viva em locais secos. As pupilas são elípticas e a glândula paratireóide saliente. Atinge 10 cm, sendo que metade desse tamanho corresponde ao tamanho dos membros inferiores.

Alimentação: insetos, como besouros, grilos e moscas.

Biologia e comportamento social: noturna e arborícola, vive próxima à água, ambiente fundamental para sua sobrevivência e reprodução. Gosta de ficar próximo a folhas e plantas que retêm água, tais como bromélias. A fêmea não emite qualquer som e o macho o faz apenas na época da reprodução.

Reprodução: no período de chuvas, o macho começa a “cantar” e assim atrai a fêmea. Então ela expele os ovos e o macho cobre de esperma, enrolando-os em folhas. Esse “ninho” de folhas fica sob uma poça d’água e por isso, após a eclosão, os girinos já “pingam” para o ambiente aquático, onde iniciarão a metamorfose.

Predadores: cobras arborícolas.

Longevidade: média de 10 anos.

Habitat: campos e cerrados.

Fonte parcial: Guia Ilustrado de Animais do Cerrado de Minas Gerais. 2.° edição. CEMIG. Editare Editora.2003.