Engenharia Ambiental

 

Engenheiros ambientais são profissionais responsáveis por avaliar a dimensão das alterações benéficas ou prejudiciais ao meio ambiente causadas pelas atividades do homem. Adotam procedimentos capazes de minimizar os impactos indesejáveis em escala local, regional ou global. Participam de estudos que visam a fazer o levantamento das características do meio ambiente para analisar suas reações a possíveis mudanças. Preparam relatórios sobre os impactos de certas atividades sobre o meio e propõem, implementam e acompanham medidas ou ações de preservação nas áreas urbana e rural.

As perspectivas de trabalho para os engenheiros ambientais são bastante promissoras. Nos próximos cinco anos deverão formar-se aproximadamente entre 400 e 600 especialistas na área e a expectativa é de que esses profissionais sejam rapidamente absorvidos pelo mercado.

O curso de Engenharia Ambiental está voltado para o desenvolvimento sustentável, integrando as dimensões social, ecológica, tecnológica e econômica do meio ambiente. O curso tem como principal objetivo desenvolver técnicas de preservação do ar, da água e do solo. Além disso, estuda os problemas do meio ambiente, para o projeto, a operação e a construção de sistemas de esgoto e água, sempre respeitando os limites de exploração ambiental.

O curso de graduação em Engenharia Ambiental possui uma grade multidisciplinar, englobando as áreas de biológicas, exatas e ciências sociais. Aulas de física, matemática e química se mesclam com aulas de geologia, hidrologia, ecologia e topografia.

Os dois primeiros anos de curso incluem matérias comuns a todos os cursos de Engenharia. Após isso, são ministradas matérias com conteúdos mais específicos do curso de Engenharia Ambiental, como hidráulica ambiental, avaliação dos impactos ambientais, tratamento de resíduos, entre outros. O curso tem duração média de 5 anos e é oferecido na modalidade de bacharelado. Em algumas instituições de ensino superior é oferecido com nomes diferentes, como: Engenharia Ambiental Sanitária, Engenharia de Recursos Hídricos e do Meio Ambiente e Engenharia Sanitária.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para o profissional formado em Engenharia Ambiental oscila de acordo com a situação econômica do país. Atualmente encontra-se em expansão, devido ao aquecimento da economia e o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) para o saneamento. O Engenheiro Ambiental pode atuar em diversas áreas, tanto do setor público, quanto do privado, como: manejo e gestão das águas, saneamento, saúde pública, manejo ambiental, entre outras. As regiões que oferecem as melhores oportunidades para o profissional formado nessa área são a Sudeste e a Sul, devido a grande concentração de industriais. 

 

 

O curso é oferecido por muitas instituições, dentre elas:

  • Universidades federais (UF):

BA: Salvador – UFBA

MG: Ouro Preto – UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto)

MG: Itajubá – Universidade Federal de Itajubá

PA: Belém – UFPA

PR: Curitiba – UFPR

SC: Florianópolis – UFSC

  • Universidades estaduais (UE) e municipais (UM):

SC: Florianópolis – Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)

SC: Joinville – Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE)

SP: Campinas – Faculdade de Engenharia Química da UNICAMP (Especialização)

SP: Piracicaba – Escola de Engenharia de Piracicaba

SP: São Paulo – Universidade São Marcos

TO: Palmas – Universidade de Tocantins (UNITINS)

PR: Centro Universitário de União da Vitória (UNIUV)

  • Outras Instituições: 

BA: Feira de Santana – FTC (Faculdade de Tecnologia e Ciências)

BA: Itabuna – FTC

BA: Salvador – FTC

DF: Brasília – Universidade Católica de Brasília

PR: Curitiba – Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)

RJ: Centro Universitário de Volta Redonda

RS: Caxias do Sul- UCS

RS: ULBRA – Universidade Luterana do Brasil

SC: Itajaí – Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI)

SP: Campinas – Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP)

SP: Ribeirão Preto – Centro Universitário Moura Lacerda

 

Ambiente Brasil