Ilhabela – SP

Com uma ótima infra-estrutura, Ilhabela possui uma das maiores áreas de Mata Atlântica do Estado de São Paulo, proporcionando diversas atividades ligadas ao ecoturismo.

 

História e Cultura

Os primeiros habitantes da Ilha foram os índios Tupiniquins e Tupinambás, que chamavam a Ilha de Maembipe. Em 1502, Américo Vespúcio chegou à Ilha batizando-a com o nome do santo do dia, São Sebastião. Durante 200 anos navios ingleses e portugueses aportaram na Ilha para se abastecer. Diz a lenda que vários tesouros foram enterrados no local durante essa época. Em 1805 a Ilha foi elevada à categoria de Vila. Vila Bela, como era chamada, foi um importante porto para tráfico de negros, durante a época da escravidão. Com o fim da escravidão a comunidade começou a desenvolver a pesca. Em 1901 tornou-se município. Hoje a principal atividade econômica é o turismo.

 

Clima

Para quem quer fazer caminhadas a melhor época é o inverno, pois no verão as chuvas tornam muitas trilhas inacessíveis. Para quem quer aproveitar as praias a melhor época é o verão.

 

Vegetação e relevo

A riqueza da Mata Atlântica domina a paisagem de Ilhabela. São comuns espécies como a figueira, pau-jacaré, guapuruvu, manacá-da-serra e quaresmeira.

Mais de 400 cursos d água cortam a Ilha formando belíssimas cachoeiras. As praias de Ilhabela são compostas algumas de areia finíssima esbranquiçada, outras de areia monazítica, avermelhada, ou de grãos formados de restos de conchas.

 

Alimentação

Os frutos do mar dominam as mesas dos restaurantes de Ilhabela. Além disso existem diversas opções de comidas: pizza, comida alemã, japonesa, caseira…

 

Hospedagem

A infra-estrutura de Ilhabela é ótima. O turista tem opções de hotéis, pousadas, chalés e campings. Os preços são bastante variados.

 

Dicas gerais

Não esqueça do repelente. Apesar dos borrachudos não serem tantos quanto há alguns anos, eles ainda infernizam os turistas no fim da tarde.

 

Atrações

Atividades noturnas: A noite na Ilha é bastante agitada. Escuta-se reggae, MPB e forró. A maioria dos barzinhos estão na Rua da Vila. Além desse agito há ótimas opções de restaurantes.

Cachoeira do Gato: Com 80 metros de altura, é a maior cachoeira de Ilhabela. A trilha, feita em mata fechada, sai da Praia de Castelhanos e demora trinta minutos para ser percorrida.

Castelhanos: São cerca de 6 horas de caminhada por 22 quilômetros. Essa trilha pode ser feita a pé, de bicicleta ou de carro, dependendo das condições da estrada. A praia é muito procurada pelos surfistas. De vez em quando é possível encontrar golfinhos se exibindo para os turistas.

Igreja Nossa Senhora d´Ajuda e Bom Sucesso: Finalizada em 1803, essa igreja foi toda construída em estilo colonial, em pedras, conchas e óleo de baleia.

Reserva Marinha da Ilha das Cabras: Dentro desta reserva podem ser vistos alguns dos muitos naufrágios que ocorreram próximos à Ilha. Dentre eles estão os de Velásquez (1908), Darth (1884) e Aymoré (1920). A maioria das embarcações se encontra próxima à superfície (começando a 5 metros de profundidade).

Trilha do Bonete: Caminhada de 15 quilômetros que tem como ponto de partida a Ponta da Sepituba. A praia fica no extremo sul da Ilha e é muito procurada pelos surfistas. Possui uma vila de pescadores muito simpática e sem luz elétrica. Para quem quiser acampar o camping selvagem é permitido.

 

http://webventure.estadao.com.br