Erosão pelo Vento

 

Nas áreas onde há pouca vegetação natural, que pode ter sido provocada pela devastação do homem ou pelos fenômenos naturais, os processo de erosão são muito mais intensos, pois a vegetação natural protege o sol, cobrindo-o com seus materiais orgânicos e inorgânicos, impedindo assim a ação dos ventos e chuvas. Na ausência desses, o solo fica descoberto, desprotegido e sofre com os fenômenos da erosão.

Nesse caso, os ventos são responsáveis pelo transporte de partículas de terra ou de argila e causam assim a devastação dos solos. Acontece comumente nas regiões de desmatamento para fins da agricultura, investimentos imobiliários, técnicas agrícolas inadequadas e a ocupação desordenada do solo. Nas regiões desérticas é muito comum o transporte da areia e corrosão das rochas.

Existem quatro processos erosivos provocados pela ação dos ventos:

1) Corrosão – É o desgaste físico das rochas através do atrito e impacto das partículas que são transportadas pelo vento. Esse processo também pode ser feito pela ação das águas e geleiras, mas é o vento que “esculpe” as rochas, dando as formas.

2) Abrasão – Um processo erosivo semelhante à corrosão. É o desgaste de rochas pelo atrito e impacto de partículas ou fragmentos carregados por correntes eólicas. Também pode ser causada por ações glaciais, fluviais e marinhas, como turbidez e o vai e vem de ondas.

3) Eólico – Processo de depósito sedimentar que tem o vento como agente geológico. Praias são exemplos de depósitos eólicos.

4) Deflação – É a erosão provocada pelo vento fazendo com que fragmentos superficiais mais finos sejam retirados do local, restando pedras e pedregulhos. Ocorre normalmente em campos de dunas e regiões desérticas. Também pode ocorrer forte corrosão associada à deflação.

Muitos locais próximos às regiões costeiras do mundo inteiro possuem dunas, que são montanhas compostas pelo efeito eólico. No Brasil, as regiões mais famosas estão nos estados do Ceará e Santa Catarina. Esse tipo de erosão, se provocada por um grande período de tempo, pode modificar completamente o cenário natural, como acontece em vários pontos do Deserto do Saara, na África.

A erosão eólica, ocasionada pelos ventos, ocorre em geral em regiões planas, de pouca chuva, onde a vegetação natural é escassa e sopram ventosfortes. As terras ficam sujeitas à erosão pelo vento quando deveriam estar com a vegetação natural e são colocadas em cultivo com um manejo inadequado.

A erosão pelo vento, geralmente considerada de sérias consequências nas regiões áridas e semi-áridas, pode ocorrer também em áreas úmidas. Desde que haja condições de solo, vegetação e clima, como as seguintes: solo solto, seco e com granulações finas,superfície lisa; cobertura vegetal rala ou inexistente; grandes lançantes sem nenhuma obstrução para redução da força do vento; vento suficientemente forte para iniciar o movimento das partículas desolo.

Quando grande parte das precipitações anuais se concentra em um período do ano, o resto pode considerar-se seco e vulnerável à erosão eólica. Em uma mesma região podem coexistir com igual intensidade, a erosão hídrica e a eólica.

Fontes:
pensamentoverde.com.br

(2012, 10). Erosão eólica. TrabalhosFeitos.com. Retirado 10, 2012, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Eros%C3%A3o-E%C3%B3lica/453504.html

Redação Ambiente Brasil