Ambiente Ecoturismo

Região Sul

Com uma paisagem originalmente marcada por florestas, mescladas de campos interiores e formações litorâneas, a Região Sul teve sua área bastante modificada pela agricultura intensiva.

Envie para um amigo

 

Com uma paisagem originalmente marcada por florestas, mescladas de campos interiores e formações litorâneas, a Região Sul teve sua área bastante modificada pela agricultura intensiva. Formada pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, a região viu sua cobertura vegetal primitiva substituída pelas culturas características das regiões temperadas, de onde vieram alemães, italianos e eslavos. As manifestações culturais imprimem à região uma fisionomia diferente, um ar europeu. Apesar disso, o Sul ainda guarda porções representativas dos ambientes naturais como serras, canions, picos elevados e, sobretudo, as inigualáveis Cataratas do Iguaçu.

 

 

qq

 

 

O Pólo Ecoturístico da Serra Gaúcha compreende a região desde o complexo turístico Canela e Gramado até os Parques Nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral. Localizados nas proximidades do município de Cambará do Sul, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, esses dois parques têm como destaque seus monumentais cânions – resultado de diversos movimentos tectônicos, vulcânicos e erosivos – como o Fortaleza e o Malacara, na Serra Geral, e o famoso Itaimbezinho, o maior cânion da América do Sul, no Aparatos. Suas paredes rochosas chegam a ter 700 metros, cobertas por vegetação baixa e por pinheiros nativos. Entre a fauna da região, encontravam-se aves como o gavião-pato, o gavião-pega-macaco e a águia cinzenta, que estão ameaçados de extinção. Alguns mamíferos de grande porte, como o lobo-guará, o puma e o veado campeiro ocorrem apenas nas áreas de mais difícil acesso.

Seguindo para o litoral do estado, ao sul, entre a Lagoa dos Patos e o Oceano Atlântico, encontra-se o Parque Nacional da Lagoa do Peixe, nos municípios de Mostardas e Tavares. Suas águas rasas atraem 26 espécies de aves migratórias do Hemisfério Norte e cinco espécies vindas do sul, como o flamingo. A Lagoa do Peixe foi recentemente tombada pela Unesco como Reserva da Biosfera.

As belezas naturais do Rio Grande do Sul também incluem o Salto doYucumã, o maior salto longitudinal do mundo, com 1.800 metros de extensão. Localizado no interior do Parque Estadual do Turvo, no município de Derrubadas, Yucumã possui quedas de 12 a 15 metros de altura nas águas do Rio Uruguai, na divisa do Brasil com a Argentina. O Parque do Turvo possui urna área de 174Km2 de mata virgem com uma fauna e flora abundante, sendo o último refúgio de onça pintada do estado.

 

 

qq

 

 

O Pólo Ecoturístico ilha de Santa Catarina é formado pelas unidades de conservação existentes no município de Florianópolis e seu entorno. É limitado ao sul pelo Parque Estadual Serra do Tabuleiro, ao norte pela Reserva Biológica do Arvoredo e a noroeste pela APA de Anhatomirim. Montanhas, cavernas, corredeiras e, principalmente, as ondas são as atrações do local. Outros roteiros ecológicos, no entanto, podem ser encontrados na região.

Considerado o segundo pólo de entrada de turistas do Brasil, perdendo apenas para o Rio de Janeiro, Florianópolis chega a dobrar o número da população na alta temporada: o verão. Suas belíssimas praias são procuradas para a prática do surfe, porém é possível encontrar outros atrativos naturais em suas reservas ecológicas. Além disso, passeios de barco para as ilhas do entorno também são uma boa opção.

Para quem prefere a serra e o frio a melhor alternativa é seguir para o Pólo Ecoturístico Planalto Serrano, em Santa Catarina, formado pela região de Lages, pelo Parque Nacional de São Joaquim e pelas serras adjacentes. Nos meses de inverno, a temperatura pode chegar a 4ºC negativos e, freqüentemente, a neve surge como um espetáculo inusitado.

O município de Santo Amaro da imperatriz, com 72% de suas terras localizadas dentro do Parque da Serra do Tabuleiro, liga o planalto ao litoral catarinense. Cortado pelo Rio Cubatão, Santo Amaro oferece como principal atração suas águas termais, que chegam a 39ºC, qualificada como uma das melhores do mundo. As propriedades medicinais dessas águas atraem centenas de turistas.

Encravado na belíssima Serra do Mar Paranaense, o Pólo Ecoturístico Paranaguá/Graciosa é formado pelo Complexo Estuarino Lagunar de Paranaguá/Guaraqueçaba e o Parque Estadual Pico Marumbi, abrangendo desde o alto da serra, até os limites externos das ilhas de Superagüi e do Mel. Seguindo de Curitiba para o litoral, seja pela belíssima estrada da Graciosa, ou de trem, pela ferrovia Curitiba-Paranaguá, é possível desfrutar das belezas da região.

A meio caminho deste percurso está o Parque Estadual do Marumbi, local propício às caminhadas e escaladas. O parque conta com infra-estrutura de camping e suas trilhas são bem sinalizadas. No entanto, é necessário o auxílio de um guia para se alcançar os cumes das principais montanhas do Marumbi: o Olimpo, o Abrolhos, a Ponta do Tigre e a Esfinge.

Patrimônio Ecológico da humanidade, a Estação Ecológica da Ilha do Mel, nessa mesma região, tem 95% de sua área composta por ecossistemas de restinga e floresta atlântica, o que a elevou à categoria de Estação Ecológica, em 1982. Além das trilhas em seus morros e planícies, que levam a locais como a Gruta das Encantadas e a histórica Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres, o mar é outro grande atrativo. As praias Grande e do Miguel são ótimas para a prática do surfe.

No entorno do balneário de Matinhos e da Baía de Guaratuba, situa-se o Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange, que apresenta regiões significativas como o Morro do Cabaraquara e Serra da Prata, visa proteger a Floresta Atlântica, um dos mais ameaçados ecossistemas do planeta.

Com uma área de 21.400 hectares, o Parque Nacional do Superagüi localiza-se no município de Guaraqueçaba, e faz parte do Complexo Estuarino Lagunar integrado por Cananéia, lguape e Paranaguá. O parque é considerado um dos cinco ecossistemas costeiros mais notáveis do globo. Nele encontram-se formações costeiras arenosas, floresta atlântica, restingas e manguezais. Em sua floresta de restinga, uma grande variedade de orquídeas chama a atenção, além de abrigar uma espécie recentemente descoberta de mamífero: o mico-leão-de-cara-preta.

Salto Morato, a primeira RPPN da Fundação O Boticário, foi implantada em Guaraqueçaba porque esta região abriga um dos mais significativos remanescentes de floresta atlântica quanto ao estado de conservação, diversidade biológica, fauna ameaçada e potencial para a pesquisa e recreação ao ar livre. Por sua importante contribuição para a preservação dos recursos naturais e da diversidade biológica do planeta, essa região também recebeu o reconhecimento da Unesco como Reserva da Biosfera.

O Pólo Ecoturístico Campos Gerais tem como unidades formadoras os Parques Estaduais de Vila Velha e Guartelá. Nas fronteiras entre Brasil, Paraguai e Argentina, o Pólo Ecoturístico Costa Oeste, no estado do Paraná, é formado por parte do Reservatório da Represa de ltaipu e seu entorno, tendo como vértices os Parques Nacionais de lguaçu e o município de ltaipulândia. 

Criado em 1939, um dos mais antigos do país, e tombado em 1986 pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade, o Parque Nacional do lguaçu guarda um espetáculo mundialmente conhecido: as Cataratas do lguaçu. De forma semicircular, com 2.700 metros de largura. as quedas enchem os olhos dos visitantes, pela espuma d'água que cai de uma altura de até 72 metros nos saltos existentes entre o Brasil e a Argentina - o número de saltos varia entre 150 e 300, dependendo da vazão do Rio Iguaçu. 

 

 

qq

 

Pólos da Região Sul: Paranaguá/Graciosa (PR), Campos Gerais (PR), Costa Oeste (PR), Alto Vale do ltajaí (SC), Ilha de Santa Catarina (SC), Planalto Serrano (SC), Serra Gaúcha (RS)e Região Central (RS)."

Ambiente Brasil



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.