Ambiente Ecoturismo

Arraial do Cabo -Rj

Não é à toa que Arraial do Cabo é conhecida como Paraíso Atlântico. O lugar reúne uma linda e variada paisagem: dunas, restingas, lagoas, praias e costas paradisíacas. Arraial também e uma grande atração para mergulhadores, pescadores e praticantes de esportes náuticos. Paraíso do Atlântico, como é chamada por seus habitantes, Arraial do Cabo reúne algumas das mais belas paisagens de nosso litoral: dunas, restingas, lagoas, praias e costões paradisíacos.

Envie para um amigo

As praias de Arraial do Cabo são propícias ao banho de mar, a pesca e a prática de esportes náuticos. Além das belas praias de areia clara e água transparente, o lugar oferece passeios pela mata atlântica, com inúmeras opções de trilhas à disposição do turista.

 

História e Cultura

A história de Arraial do Cabo começa há alguns milhões de anos, pela ação do vento e das correntes marinhas, que incorporaram algumas ilhas ao continente. Por um processo natural de sedimentação marinha, as ilhas hoje conhecidas como Morro do Forno, Morro do Miranda e Pontal do Atalaia, formaram um Cabo, que avançou este continente 12 Km mar a dentro. Estudos científicos atribuem a chegada dos primeiros seres humanos à região no ano de 3500 A.C., marcando a era do início da ocupação pelos índios Tamoios, Goitacazes e da nação Tupinambá. Existem até hoje, principalmente no morro do Pontal do Atalaia vários Sambaquis remanescentes desta época. Estas terras foram ocupadas pelos indígenas até o ano de 1503, quando o navegador Florentino Américo Vespucio, servindo a coroa de Portugal, valendo-se das águas tranqüilas e abrigadas da Baia dos Anjos, fundeia a sua nau para aqui estabelecer a primeira feitoria do Brasil, a qual ele dá o nome de Arraial de Santa Helena. Este pequeno povoado fundado por Américo Vespucio foi o primeiro núcleo de população do Brasil. No final do século XIX a indústria salineira se instala mais para o interior da região, gerando riqueza e atraindo os moradores do Cabo, transformando Arraial do Cabo numa isolada vila de pescadores, condição em que permaneceu até a metade do século passado.

 

Clima

O clima é quente e úmido, com temperatura média de 25 graus no verão e entre 17 e 23 graus no inverno.

 

Vegetação e relevo

Formada basicamente por restingas, dunas e praias. As encostas são cobertas por Pitas e Cactos. Nas restingas é encontrada grande variedade de arbustos e flores. São espécies ornamentais, frutíferas e medicinais de valor social e ambiental inestimável. Destaque para as bromélias e as orquídeas endêmicas.

Planície litorânea e outra parte, em menor proporção, marcada por terrenos acidentados, em declives.

 

Alimentação

Restaurantes, churrascaria e até opção de cozinhas japonesa e chinesa. Mas, sem dúvida, a melhor pedida são os especializados em frutos do mar.

 

Hospedagem

As instalações mais procuradas são as pousadas, de diversos estilos e orçamentos. Mas ainda há opção de camping espalhados pelos bairros da cidade.

 

Dicas gerais

Leve sempre bastante água para as trilhas.

 

 

Atrações

Mergulho: Geralmente a saída é da Marina dos Pescadores, na praia dos Anjos. Há algumas praias desertas, com vegetação inteiramente preservada e mergulho em cavernas.

Pesca: Mar, lajes e ilhas ótimos para pesca, inclusive a submarina. Há grande variedade de peixes e cerca de 60% da população de Arraial do Cabo vive da pesca. Outro lugar excelente para a prática é a praia da Ilha de Cabo Frio.

Surf: A prática do surf em Arraial do Cabo pode ser feita em praias diferentes, como a Brava e a Grande. Esta última oferece diversas opções de esportes náuticos. O diferencial é a água clara e fria.

Trekking até o Pontal do Atalaia: Não deixe de visitar esse lugar, que possui com um belo visual panorâmico. Subindo pelas encostas do Pontal do Atalaia chega-se às ruínas da estação do antigo telégrafo, que servia para a comunicação entre o Rio de Janeiro e Cabo Frio. A trilha passa por numerosos pesqueiros e é um excelente ponto de observação de baleias.

Trekking pela Enseada do Marmutá: Dá acesso a uma trilha em mata Atlântica fechada, com picos de quase 400 metros de altitude. De lá pode ser observada toda a região dos Lagos.

Trekking pela Restinga de Massambaba: Um trecho de areia entre a lagoa e o mar, onde são vistas orquídeas, bromélias e outras espécies de plantas.

Trilha da Graçainha: A trilha começa no canto direito da Prainha, de onde se pode observar uma linda vista após cerca de 20 minutos de caminhada, com grau de dificuldade médio.

Trilha do Farol Novo: Localizada na ponta do Focinho, a vista ao Farol Novo permite conhecer um dos pontos mais avançados do litoral.

Trilha do Farol Velho: Uma subida íngreme no meio da mata atlântica leva até as ruínas do Farol Velho a 390 metros de altitude, no topo da ilha. As ruínas do antigo farol datam de 1833 e atestam a ousadia de uma obra do século passado num local de tão difícil acesso.

http://webventure.estadao.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.