Ir direto para o conteúdo

Ambiente Brasil. O maior Portal de Meio Ambiente da América Latina

 

 Ambiente Energia

Energia Nuclear - Urânio

O urânio é um mineral muito importante, encontrado em rochas sedimentares na crosta terrestre.

Envie para um amigo

 


O urânio é um mineral muito importante, encontrado em rochas sedimentares na crosta terrestre. É muito utilizado em fotografia e nas indústrias de cabedal e de madeira. No entanto, a aplicação mais importante do urânio é a energética (fonte de energia para usinas nucleares).

 


q



O Brasil é dono da quinta maior reserva de urânio do mundo, de aproximadametne 300 mil toneladas. Essas reservas distribuem-se entre as jazidas de Itataia, Ceará (142 mil toneladas), onde o mineral está associado ao fosfato e a rochas ornamentais economicamente exploráveis; Lagoa Rela, na Bahia (93.200 toneladas); e outras jazidas menores, como Gandarela, Minas Gerais, onde há ouro associado ao Urânio; Rio Cristalino, no Pará; e Figueira, Paraná. Isto confere ao País segurança estratégica, no que diz respeito ao suprimento de energia por via nuclear.

 

q



No Complexo Mínero-Industrial do Planalto de Poços de Caldas (CIPC), uma indústria nuclear extrai urânio como o separa e concentra, produzindo a substância conhecida como “yellow cake” (U3 O8 ), dando início, assim ao ciclo do combustível nuclear. O presente é um depósito com mais de 100 mil toneladas de urânio, um mineral pouco encontrado no Mundo e, por isso mesmo muito valioso. A jazida da Cachoeira, vai render, durante 15 anos, 300 toneladas anuais de urânio concentrado.

Urânio é o combustível que alimenta as usinas nucleares de Angra I (já em operação) e Angra II. Graças a eles, juntas, as duas usinas produzirão energia elétrica que iluminará as casas e moverá as indústrias de grande parte do país.

A exposição às radiações pode ser quantificada através da unidade sievert (Sv) , que equivale à dose absorvida pelo organismo. A dose máxima permitida para o trabalhador é 50 mSv/ano.

Durante todo o processo há um controle muito importante, tanto de monitoração do pessoal quanto do meio ambiente.

Com relação ao pessoal, cada trabalhador recebe um crachá com dosímetro, que mede a dose de radiação que está recebendo. No caso do meio ambiente, é feito um acompanhamento constante e rigoroso de praticamente tudo: ar, solo, água de rios, da chuva ou subterrânea, dos animais, do capim, das árvores. A área de monitoração, normalmente, se estende por um círculo de 30 quilômetros a partir do centro da fábrica.

A empresa responsável pela mineração - minera e beneficia o urânio, e coloca-o em forma de pastilhas de um centímetro de diâmetro, dentro das varetas metálicas de quatro metros de comprimento. Essas varetas, montadas em feixe dentro de uma estrutura, são os elementos combustíveis que alimentam a usina.

Para gerar o calor que a usina transforma em energia elétrica, o urânio é primeiramente transformado em gás, na conversão; depois passa por máquinas que o enriquecem, ou seja, aumentam sua capacidade de gerar energia; na etapa seguinte, é transformado em pó, a reconversão; que mais tarde vira em pastilhas. As pastilhas são colocadas nas varetas que vão formar o elemento combustível. O reator de uma usina como Angra I leva 121 elementos combustíveis. Em cada um deles, estão alinhadas 235 varetas. Ao todo, no reator, são colocadas 11 milhões de pastilhas.

O minério de urânio, atende ainda a diversos setores industriais através do fornecimento de matéria-prima (ilmenita, zirconita e rutilo) para a indústria siderúrgica, automobilística, de fibras óticas e de cerâmicas especiais.

Segundo previsões , por volta do ano 2050, o mundo terá dez bilhões de habitantes, que precisarão cada vez mais de energia. Como as outras fontes de energia (usinas hidrelétricas e termelétricas que queimam petróleo ou carvão) são limitadas, cada vez mais se usará a energia nuclear.

Atualmente a energia nuclear participa com 17% do total de 12 trilhões de quilowatts-hora da energia elétrica mundialmente produzida.

 

Reserva de Urânio (U3O8) no Brasil

 

Ocorrência   Reservas  
 Depósitos Jazida   Medida e Indicada Inferida Total
   40 U$/kg U   80 U$/kg U   Subtotal   80 U$/kg U 
 
Caldas    500t 500t 4.000t 4.500t
Lagoa Real 24.200t 69.800t 94.000t 6.700t  100.770t 
Itataia 42.000t 41.000t 83.000t 59.500t 142.500t
Outras       616000t 61.600t
Total 66.200t 111.300t 177.500t 131.870t 309.370t

 

 

 Reservas de Urânio no Mundo 
 Austrália  24,6%
Casaquistão  14,4%
Outros 14,3%
Canadá 13,9%
África do Sul 9,2%
Namíbia 7,1%
Brasil 5,9%
Rússia 4,1%
EUA 3,6%
Nigéria 2,3%

Observação: A soma das porcentagens das reservas (100 %) de urânio no mundo é equivalente a 3.638.000 toneladas Fonte da tabela: BID

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INB - Indústrias Nucleares do Brasil



Publicidade
Confira as principais Tags do ambiente Energia Ação de Emergência Acidentes Ambientais Acidentes Nucleares Água Águas Profundas Álcool Álcool Etílico Alta pressão Alternativa Energéticas Ambientes Marinhos Angra I Angra II Angra III Aplicação Aproveitamento Armazenamento Arquitetura Bioclimática Artigo Aspectos Socioambientais Aterro Sanitário Atmosfera Modificada Ausência de Emissão Bacias Hidrográficas Biocombutível Biodiesel Biodigestores Biomas Biomassa CaC's Calor da Terra Cana de Açúcar Carvão Carvão Mineral Célula Combustível Célula Fotovoltaica Centro de Defesa Ambiental Césio 137 Chernobyl Co-processamento de resíduos Cogeração Coleta Seletiva Coletor Solar Combustíveis fósseis Combustível Combustível Ecológico Combustível Nuclear Combustível Renovável Combustível Veicular Conservação Ambiental Consumo de Energia Consumo Energético Contaminação Hospitalar Contingências Controle Ambiental Controle de Qualidade Correntes Marítimas Crescimento Econômico Custos Demanda Energética Desenvolvimento Sustentável Distribuição Economia Efeito Fotovoltaico Efluentes Emissão de Gases Emissões de Poluentes Emprego Energia Energia Alternativa Energia Elétrica Energia Eólica Energia Geotérmica Energia Hidrica Energia Limpa Energia Maremotriz Energia não-renovável Energia Nuclear Energia Nucleoelétrica Energia Renovável Energia Solar Energias Renovavéis Engenharia Oceânicas Eólica Etanol Exploração Fauna Flora Marinha Fonte de Combustíveis Fonte não-renovável Fonte Renovável Fontes de Hidrogênio Fontes Energéticas Fontes Orgânicas Fontes Termais Formas de Enxofre Gás Hidrogênio Gás Natural Gases Gases de Efeito Estufa Gases para Embalagens Gasoduto GEE Geração de Energia Gestão ambiental Gestão de Segurança Grau Geotérmico Hidrografia História Horário de Verão Impactos Ambientais Indústria do Carvão Instalação Nuclear Lixo atômico Mar Material radioativo Matriz Energética Medicina Medidas de Segurança Meio Ambiente Mineração Mudanças Climáticas Navios Normas Ambientais O que é Paraná Petróleo Plano de Contingência Plataforma de Exploração Política Energética Potencial Energético Potencial Eólico Potencial Hidrico Potencial Solar Preservação Ambiental PROÁLCOOL Produção de Energia Produção de Gás Produtos Programa de Excelência Projetos ambientais Radiação Nuclear Reciclagem Recuperação Ambiental Recuperação do Óleo Recurso Eólico Recursos Energéticos Recursos Hídricos Recursos Renováveis Redução de Emissão Região Carbonífera Regulamentação Reserva Geológica Reservas Reservatórios Subterrâneos Resfriamento Resíduos Resíduos Agrícolas Resíduos oleosos Resumo Rio Grande do Sul Saneamento Ambiental Setor Agropecuário Setor Transporte Sindicatos Sistema de Cogeração Tecnologia Nuclear Teor de Carbono Termelétrica Three Mile Island Transporte Tratamento de Água Tratamento de Efluentes Tratamento de Resíduos Sólidos Tratamento do Ar Usina Elétrica Usina Nuclear Usinas Eólicas Usinas Termelétricas Vantagens Vazamentos de Óleo Yellow cake Zero Poluição

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2011 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.