Ambiente Ecoturismo

Ponta de Joatinga - RJ

Localizada entre dois paraísos naturais, Parati e Trindade, a Ponta da Joatinga, só poderia ser mesmo muito exuberante. Parte dessa exuberância se deve ao difícil acesso a esse pedacinho do paraíso. A Ponta da Joatinga é uma península que deixa bem para trás a rodovia Rio-Santos, tornando seus únicos acessos o barco ou uma boa caminhada.

Envie para um amigo

A segunda opção, um trekking de três a quatro dias, é a melhor maneira de conhecer as praias quase desertas, de águas cristalinas e areia branca que recortam este trecho do litoral fluminense.

 

História e Cultura

A Ponta da Joatinga é formada por algumas comunidades de pescadores. Na Praia de Ponta Negra, por exemplo, a vila é formada por cerca de 30 famílias de pescadores. A Ponta da Joatinga é uma área de extrema riqueza ambiental. São cerca de 51 espécies de mamíferos e das 308 espécies de aves na região. Por isso é protegida pela Área de Proteção Ambiental do Cairuçu e pela Reserva Ecológica da Joatinga.

 

Clima

A região apresenta clima quente e úmido. A temperatura média anual é de 27 ºC. A melhor época pra fazer a travessia é o verão. Nesta época a temperatura é mais alta, o que ajuda a aproveitar melhor as praias, além dos rios e cachoeiras estarem mais cheios. No inverno chove menos, mas o frio não incentiva os mergulhos.

 

Vegetação e relevo

A vegetação predominante é a Mata Atlântica.

A região é cheia de morros. O mais alto deles é o Pico do Cairuçu com 1.070 metros de altitude. Devido ao relevo irregular e aos rios que percorrem a região, é comum a presença de cachoeiras e cascatas durante o percurso do trekking.

 

Alimentação

Em quase todas as vilas há casas que oferecem pratos com arroz, feijão e peixe frito a preços razoáveis. Em Ponta Negra há um pequeno restaurante, chamado Bikinha, que oferece um delicioso filé de pescado. Na Praia do Sono há bem mais opções de restaurantes.

 

Hospedagem

Não existem pousadas nas praias de pernoite, apenas camping. Nas praias do Pouso, de Martins de Sá, da Ponta Negra e do Sono existem boas opções de camping. Lembre-se de que o acampamento selvagem é proibido na região.

 

Atrações

Trekking: O trekking pela Ponta da Joatinga começa na Praia Grande de Cajaíba, passa pelas praias de Itaóca, Calhéus, Ipanema e Pouso do Cajaíba. Em seguida vem a Praia de Martins de Sá, que pode ser o primeiro local para pernoitar. Para ir até Ponta Negra, local da próximo pernoite, deve-se passar pela praia do Cairuçu e vencer quase três horas de subida pela trilha.

O caminho que leva a Vila de Laranjeiras, ponto final da travessia, passa por Galhetas, Antiguinhos, Antigo e Praia do Sono. Os pontos de maior destaque da caminhada são:

Martins de Sá: é uma praia praticamente deserta com ondas fortes. O único morador da praia é o seu Maneco e sua família, que são os donos do camping.

Cairuçu: uma das praias mais lindas da Joatinga. Bem pequenininha, com muitas pedras e uma bica de água doce no canto esquerdo da praia. Ponta Negra: Essa praia é pequena, mas deliciosa. No canto direito da praia o rio se encontra com o mar e forma pequenas piscinas naturais com pequenas quedas d’água.

Mirante da Praia do Sono: é uma das vistas mais lindas da Joatinga. É possível enxergar toda a praia do Sono, o imenso Oceano Atlântico, ilhas e a foz de um rio. Atividades noturnas: como as praias são pouco povoadas, não há atividade noturna, além de curtir o céu extremamente estrelado.

 

http://webventura.estadao.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.