Ambiente Arquitetura

Conceituação Técnica de Acessibilidade

Normatização sobre conceituação técnica de Acessibilidade

Envie para um amigo

Diante de toda a Legislação vigente, inclusive com alterações que se procedem atualmente na Comissão de Estudo de Acessibilidade a Edificações e ao Meio, com o objetivo de tornar a NBR 9050 mais atual e para atendimento a estes preceitos, temos um Caderno de Nº 4 sob o título ACESSIBILIDADE – responsabilidade profissional do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado do Paraná – CREA-PR, entidade que completou em 2009, 75 anos, que tem por finalidades principais a fiscalização, o controle, a orientação e o aprimoramento do exercício das atividades profissionais da Engenharia, da Arquitetura, da Agronomia, da Geologia, da Geografia e da Meteorologia, promovendo ações para o crescimento do Estado, melhoria do ambiente de trabalho e garantia dos direitos de mais de 55 mil profissionais registrados. Como também Roteiro de Vistoria – acessibilidade à edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos – CREA-RS, do CONFEA – Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, do DF – Guia de Acessibilidade de Brasília, que informará o nível de acessibilidade de diversos setores e localidades, Guia de Acessibilidade Urbana e em Edificações – CREA-MG, Acessibilidade – um guia prático para o profissional dos CREA-RR, CREA-MT... sobre:

• calçadas,
• estacionamentos,
• circulação, circulação vertical,
• plataformas, transporte vertical,
• escadas, rampas, corrimão, guarda-corpo,
• sanitários, vestiários,
• locais de reunião: cinemas, igrejas,
• terminais rodoviários, aeroporto,
• hospitais, shopping centers,
• restaurantes, hotéis,
• local de esporte, lazer, turismo,
• escolas, comércios, estabelecimentos bancários etc.   

Tudo remonta que: não falta informação, orientação e sim atitude de assumir o seu papel. Os problemas são comuns a todos, não faz sentido isolar-se na busca de sua solução, para ver quem resolve primeiro, nem melhor. Problemas são uma constante e surgem cada vez mais complexos, exigindo maior sofisticação em seu entendimento e conseqüente enfrentamento. A duplicação de esforços e a lógica de reinventar a roda apenas provocam aumento de custo, retardamento e enfraquecimento de resultados. Atuar em rede é reconhecer o fato, de que juntos, mediante a combinação e até adição dos nossos talentos e energias, podemos construir muito mais e melhor do que isolados.
A troca e a reciprocidade são elementos substanciais para a necessária formação de SINERGIA que transforma sociedades e lhes dão vitalidade. É evidente que existem muitas coisas erradas em todos os segmentos, porém, só se chega ao topo subindo o primeiro degrau.

Acessibilidade. Série de Cadernos Técnicos da Agenda Parlamentar - CREA PR



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.