Ambiente Gestão

ISO 14.010

A Norma Internacional 14.010 oferece os princípios gerais de auditoria ambiental que são aplicáveis a todos os tipos de auditorias ambientais.

Envie para um amigo

 

 

Introdução            

A Norma Internacional ISO 14.010 pretende orientar organizações, auditores e seus clientes quanto aos princípios gerais comuns para a execução de auditorias ambientais. Ela oferece uma definição de auditoria ambiental e termos relacionados, bem como identifica os diferentes tipos de auditorias ambientais para os propósitos das Normas.

A 14.010 faz parte de uma série de normas relacionadas com auditoria ambiental:

 

ISO 14.010 Diretrizes para Auditoria Ambiental Princípios Gerais para Auditoria Ambiental
ISO 14.011/1 Diretrizes para Auditoria Ambiental Procedimentos de Auditoria - Parte 1: Auditoria de Sistemas de Gerenciamento Ambiental.
ISO 14.012 Diretrizes para Auditoria Ambiental Critério de Qualificação para Auditores Ambientais.

 

Escopo 

A Norma Internacional 14.010 oferece os princípios gerais de auditoria ambiental que são aplicáveis a todos os tipos de auditorias ambientais. Qualquer atividade definida como uma auditoria ambiental, de acordo com esta Norma, deverá satisfazer as recomendações fornecidas por esta Norma Internacional.

A 14.010 também identifica os diferentes tipos de auditorias ambientais, para as quais partes suplementares serão produzidas.

 

Definições

Para os propósitos da Norma 14.010, aplicam-se as seguintes definições:

 

Conclusão de Auditoria Julgamento ou opinião expressa por um auditor sobre o projeto da auditoria baseada no raciocínio que o auditor aplicou para as constatações de auditoria.
Critério de Auditoria

Políticas, práticas, procedimentos ou requerimentos contra os quais o auditor compara as evidências coligadas sobre a matéria objeto da auditoria.

Nota 1: O critério  inclui, mas  não está  limitado às  normas, diretrizes, objetivos, requerimentos específicos da organização, além dos requisitos legais e regulamentares.

Constatações de Auditoria

Resultado da avaliação das evidências coletadas pela Auditoria, comparadas com o critério de auditoria acordado.

Nota 2: As constatações fornecem a base para o relatório de auditoria.

Equipe de Auditoria Grupo de auditores, ou um único auditor, designado para realizar determinada auditoria. A equipe poderá incluir especialistas técnicos e auditores em fase de treinamento. Um dos auditores da equipe terá função de auditor líder.
Auditado  A organização a ser auditada.
Auditor  Indivíduo que realiza a auditoria ambiental, ou parte dela, que atende aos critérios especificados na norma ISO 14012.
Cliente A organização que contrata a auditoria. O cliente poderá ser o auditado ou qualquer outra organização que tenha direito contratual ou regulamentar de comissionar uma auditoria.
Aspectos Ambientais Componentes das atividades, produtos e serviços de uma organização, que podem interagir com o meio ambiente.
Auditoria Ambiental

Um processo de verificação e documentação para, objetivamente, obter e avaliar evidências que determinam aspectos ambientais especificados das atividades, eventos, condições e sistemas de gerenciamento, ou as informações a eles relacionadas, que apresentam conformidade ao critério de auditoria, comunicando-se os resultados deste processo ao cliente.

 

Requerimentos para uma Auditoria Ambiental              

Uma auditoria ambiental deverá enfocar objeto(s) claramente definido(s) e documentado(s).

A(s) parte(s) responsável(eis) pela definição do(s) tema(s) deverá(ão) estar também claramente definida(s) e documentada(s).

O auditor somente deverá comprometer-se com a auditoria se, depois de consultado o cliente, estiver convencido de que:

1.   Existem informações suficientes ou apropriadas sobre o objeto da auditoria.

2.   Existem recursos adequados para atender ao processo de auditoria.

3.   Existe adequada cooperação por parte do auditado.

 

Redação Ambiente Brasil



Publicidade
Confira as principais Tags do ambiente Gestão 14000 ABNT Acidentes Ambientais Ações Ambientais Administração Agenda 21 Água Alternativa Energéticas Amazônia Ambientais Ambiental Aquecimento global Artigo Avaliação Ambiental Barragens Bens Naturais Bibliografia Camada de Ozônio Capacitação Profissional Carbono Certificação de Produtos Certificado Chuva ácida Ciclo do Carbono Clorofluorcarbonos CO2 Código de Ética Comprometimento Conceito Consciência Ecológica Conscientização Conselhos Ambientais Consumo Sustentável Contabilidade Social Controle COP-9 Credenciamento Créditos Créditos de carbono Crescimento Econômico Curiosidades Custos Dano e efeitos ambientais Degradação Desastres Ambientais Descaso Desenvolvimento Limpo Desenvolvimento Sustentável Desmatamento Desordenada Detritos Dióxido de Carbono Direito Direito Ambiental Direitos Humanos Eco 92 Ecologia Ecomarketing Economia Ecosistema Efeito Estufa Emissão de Gases Emissões de Poluentes Energia Energia Alternativa Energia Renovável Erosão Estado Estatuto Financiamento Fluxo Fotosíntese Fronteira Gestão ambiental Globalização Governo IBAMA Impactos Ambientais Implementação Imposto Indústria Instrumentação Internacional ISO ISO 14001 Kyoto Legislação Lei Licenciamento Limpa Maio Marketing Mecanismo Mecanismos Meio Ambiente Meio-Ambiente Mercado Metrologia Mineração Modelo Mudanças Climáticas Negócios Normalização Normas Ambientais O que é ONGs Operação Organismos OSCIP Papeis verdes Paraná Passivo Planejamento ambiental Políticas Ambientais Poluição Problemas ecológicos Produção sustentável Produtos Projetos Projetos ambientais Propriedade Rural Protocolo Protocolo de Kyoto Pública Qualidade Ambiental Reciclagem Recuperação Ambiental Recursos biológicos Recursos Naturais Recursos Renováveis Redução de Emissão Reflorestamento Reforma tributária Relatório Reservas Resíduos Resíduos Sólidos Responsabilidade Ambiental Responsabilidade Social Resseguradoras Rio +10 Rio 92 Riqueza Roteiro Saneamento Ambiental Sequestro de Carbono SGA Sistema Sobrevivência Socio-ambiental Sustentabilidade Tecnologia Tecnologia Renovável Terceiro Setor Termo de Parceria Transgênicos UNFCCC Urbanização Urbano

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.