Ir direto para o conteúdo

Ambiente Brasil. O maior Portal de Meio Ambiente da América Latina

 

 Ambiente Fauna

João-de-barro (Furnarius rufus )

A família Estrildidae é bem representada na sua área de distribuição geográfica. No Brasil, o bico-de-lacre foi introduzido no Estado de São Paulo, por volta de 1870, trazido da África Meridional.

Envie para um amigo

 

Classe: Aves

Ordem: Passeriformes

Família: Estrildidae

Nome científico: Estrilda astrild

Nome vulgar
: Bico-de-lacre

Categoria: não-consta

q

A família Estrildidae é bem representada na sua área de distribuição geográfica. No Brasil, o bico-de-lacre foi introduzido no Estado de São Paulo, por volta de 1870, trazido da África Meridional. Provavelmente foi levado também a outros Estados e hoje é encontrado, selvagem, nos arredores de muitas cidades em bandos de 6 indivíduos, ou mais, que vocalizam em vôo.

Alimentação: sementes, principalmente as de gramíneas.

Nidificação: o casal constrói o ninho, esférico ou oval, com penas, algodões e hastes de capins; as paredes são grossas e resistentes, mas não tecidas. A entrada do ninho é representada por um túnel estreito, lateral e pouco evidente devido à orientação oblíqua do material. Às vezes, constrói também ninhos menores que servem como dormitórios ou, ainda, sobre o ninho de cria, um outro bem visível com a base apoiada sobre o mesmo. Parece que a função deste último é desviar a atenção dos predadores do ninho verdadeiro. Os 3 ovos brancos são incubados pelo casal durante 11 dias e os filhotes permanecem no ninho de 17 a 19 dias.

Hábitat: paisagens abertas como campos, pastagens e áreas urbanas.

Tamanho: 10,7 cm

Fonte: USP



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.