Ir direto para o conteúdo

Ambiente Brasil. O maior Portal de Meio Ambiente da América Latina

 

 Ambiente Energia

Exploração de Urânio e o Meio Ambiente

O Brasil possui uma das maiores reservas mundiais de urânio o que permite o suprimento das necessidades domésticas a longo prazo e a disponibilização do excedente para o mercado externo.

Envie para um amigo

O Brasil possui uma das maiores reservas mundiais de urânio o que permite o suprimento das necessidades domésticas a longo prazo e a disponibilização do excedente para o mercado externo. Há, aproximadamente, 300.000 toneladas de Urânio (U3 O8) nos Estados da Bahia, Ceará, Paraná e Minas Gerais, entre outras ocorrências. Estudos de prospecção e pesquisas geológicas foram realizadas em apenas 25% do território nacional.

As Indústrias Nucleares do Brasil (INB) realizam a mineração em três áreas: Caetité, na Bahia; Caldas, em Minas Gerais e Itataia no Ceará. A INB é a empresa encarregada, por lei, de promover, no País, a exploração do urânio, desde a mineração e beneficiamento primário até sua colocação nos elementos combustíveis que acionam os reatores das usinas nucleares.

 
Caetité- Bahia

O Distrito Uranífero de Lagoa Real está localizado numa região montanhosa do centro-sul do Estado da Bahia, a cerca de 20 km a nordeste da cidade de Caetité. O principal mineral de urânio é a uraninita. A INB Caetité é um empreendimento mínero-industrial modular, implantado sob o regime de empreitada integral através de um consórcio de empresas brasileiras.
Inicialmente, o processo de beneficiamento do minério de urânio será o da lixiviação em pilhas (estática) que dispensa as fases de moagem, agitação mecânica e filtração. A concentração do urânio é realizada pelo processo de extração por solventes orgânicos.

No aspecto ambiental, a ausência de rejeitos sólidos finos, evita a necessidade de depósitos especiais para sua contenção, minimizando desta forma os impactos já reduzidos também pela menor utilização de insumos químicos. No projeto destaca-se a possibilidade de reciclagem total dos efluentes líquidos ao processo, garantindo a ausência de liberação destes para o meio ambiente.

A INB em sua política ambiental preocupa-se com a unidade e com a recuperação de áreas degradadas. Este projeto é apoiado pelos Programas de Monitoração Radiológica, Ambiental e Operacional. São muitas as ações em favor do meio ambiente:

  • retorno do Córrego da Cachoeira ao seu leito original para recuperação ambiental da área da mina com a inundação da cava, a revegetação das áreas situadas acima do nível da água;
  • revegetação dos taludes da mina logo após o término das operações de mineração;
  • revestimentos dos depósitos de estéreis e rejeitos sólidos (pilhas de lixiviação) com uma camada impermeável e compactada de argila e revegetação, quando necessário;
  • monitoração contínua dos setores de lixiviação, das bacias de contenção;
  • controle de todas as outras instalações e equipamentos que, catalogados e monitorados, tem seu aproveitamento alternativo avaliado;
  • monitoração contínua de uma área de 30 quilômetros em torno da mina/fábrica. Este controle avalia: água das chuvas, água subterrânea, solo, ar, capim, árvores, direção do vento e até o leite de vacas e cabras.

Na INB Caetité só é manuseado o urânio em estado natural cujo nível de radioatividade é mínimo. A experiência da empresa e dados obtidos de outras unidades semelhantes confirmam que as doses de radiação estão 20 vezes abaixo do limite aceitável, estabelecido pela CNEN (Conselho Nacional de Energia Nuclear).

 
Caldas - Minas Gerais

O Complexo alcalino de Poços de Caldas está situado a cerca de 400 km a oeste do Rio de Janeiro na região sul do Estado de Minas Gerais, próximo à divisa com o Estado de São Paulo. Desde que começou suas atividades, em 1982, a INB Caldas produziu concentrado de urânio em quantidade que atendeu basicamente às demandas das recargas do reator de Angra I e dos programas de desenvolvimento tecnológico. Além da sua importância como jazida mineral, esta foi a unidade da empresa onde teve início o desenvolvimento da tecnologia do ciclo do combustível nuclear e a produção do concentrado de urânio (yellawcake), sob a forma de diuranato de amônio (DUA).
A unidade, quando em plena operação, tinha capacidade de processar 2.500 toneladas de minério por dia e produzir 400 toneladas/ano de concentrado. Os rejeitos sólidos e líquidos eram enviados a uma bacia de armazenamento.
Desde o início da operação, a INB realiza atividades para minimizar os impactos ambientais, tais como:

  • tratamento de águas ácidas e disposição em locais adequados do material estéril-baseados na distância da cava e topografia do local;
  • vales para deposição dos estéreis foram previamente preparados com a construção de drenos, visando o confinamento da água com a utilização dos seguintes materiais; estéril, de transição e argilas;
  • revestimento da superfície das pilhas de estéreis com uma camada de cerca de 30 cm de argila compactada, a fim de evitar a percolação das águas de chuva através das pilhas;
  • alternativas de revetação visando a estabilização dos depósitos contra a erosão provocada pelo vento, pela água e penetração da umidade nas pilhas de estéreis.

A reinteração e estabilização do potencial de poluição dessas áreas foi feito através do desenvolvimento de um programa de Controle e Proteção do Meio Ambiente da área da Unidade de Caldas.
 

Itataia - Ceará

O depósito de Itataia está localizado no Distrito Fósforo-Uranífero (P-U), na parte central do Estado do Ceará, a cerca de 45 km a sudeste da cidade de Santa Quitéria.

A jazida de Itataia possui reservas geológicas de 142.5 mil toneladas de urânio associado ao fosfato. Situada a 212 quilômetros de Fortaleza, a região tem na agropecuária sua principal atividade econômica. Embora seja a maior reserva de urânio que o Brasil possui, sua viabilidade econômica é dependente da exploração do fosfato associado. Isto significa que a extração de urânio está condicionada à produção de ácido fosfórico - insumo utilizado na produção de fertilizantes.

INB (Indústrias Nucleares do Brasil)



Publicidade
Confira as principais Tags do ambiente Energia Ação de Emergência Acidentes Ambientais Acidentes Nucleares Água Águas Profundas Álcool Álcool Etílico Alta pressão Alternativa Energéticas Ambientes Marinhos Angra I Angra II Angra III Aplicação Aproveitamento Armazenamento Arquitetura Bioclimática Artigo Aspectos Socioambientais Aterro Sanitário Atmosfera Modificada Ausência de Emissão Bacias Hidrográficas Biocombutível Biodiesel Biodigestores Biomas Biomassa CaC's Calor da Terra Cana de Açúcar Carvão Carvão Mineral Célula Combustível Célula Fotovoltaica Centro de Defesa Ambiental Césio 137 Chernobyl Co-processamento de resíduos Cogeração Coleta Seletiva Coletor Solar Combustíveis fósseis Combustível Combustível Ecológico Combustível Nuclear Combustível Renovável Combustível Veicular Conservação Ambiental Consumo de Energia Consumo Energético Contaminação Hospitalar Contingências Controle Ambiental Controle de Qualidade Correntes Marítimas Crescimento Econômico Custos Demanda Energética Desenvolvimento Sustentável Distribuição Economia Efeito Fotovoltaico Efluentes Emissão de Gases Emissões de Poluentes Emprego Energia Energia Alternativa Energia Elétrica Energia Eólica Energia Geotérmica Energia Hidrica Energia Limpa Energia Maremotriz Energia não-renovável Energia Nuclear Energia Nucleoelétrica Energia Renovável Energia Solar Energias Renovavéis Engenharia Oceânicas Eólica Etanol Exploração Fauna Flora Marinha Fonte de Combustíveis Fonte não-renovável Fonte Renovável Fontes de Hidrogênio Fontes Energéticas Fontes Orgânicas Fontes Termais Formas de Enxofre Gás Hidrogênio Gás Natural Gases Gases de Efeito Estufa Gases para Embalagens Gasoduto GEE Geração de Energia Gestão ambiental Gestão de Segurança Grau Geotérmico Hidrografia História Horário de Verão Impactos Ambientais Indústria do Carvão Instalação Nuclear Lixo atômico Mar Material radioativo Matriz Energética Medicina Medidas de Segurança Meio Ambiente Mineração Mudanças Climáticas Navios Normas Ambientais O que é Paraná Petróleo Plano de Contingência Plataforma de Exploração Política Energética Potencial Energético Potencial Eólico Potencial Hidrico Potencial Solar Preservação Ambiental PROÁLCOOL Produção de Energia Produção de Gás Produtos Programa de Excelência Projetos ambientais Radiação Nuclear Reciclagem Recuperação Ambiental Recuperação do Óleo Recurso Eólico Recursos Energéticos Recursos Hídricos Recursos Renováveis Redução de Emissão Região Carbonífera Regulamentação Reserva Geológica Reservas Reservatórios Subterrâneos Resfriamento Resíduos Resíduos Agrícolas Resíduos oleosos Resumo Rio Grande do Sul Saneamento Ambiental Setor Agropecuário Setor Transporte Sindicatos Sistema de Cogeração Tecnologia Nuclear Teor de Carbono Termelétrica Three Mile Island Transporte Tratamento de Água Tratamento de Efluentes Tratamento de Resíduos Sólidos Tratamento do Ar Usina Elétrica Usina Nuclear Usinas Eólicas Usinas Termelétricas Vantagens Vazamentos de Óleo Yellow cake Zero Poluição

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2011 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.