Ambiente Ecoturismo

Apresentação das Instituições e do Projeto Ecoturístico Desenvolvido no Pólo Vale do Ribeira - PETAR

É uma sociedade civil sem fins lucrativos. Foi criado em outubro de 1995, com o objetivo geral de contribuir para a conservação e o uso sustentável da diversidade biológica do País.

Envie para um amigo

 

 

FUNBIO - Fundo Brasileiro Para a Biodiversidade

É uma sociedade civil sem fins lucrativos. Foi criado em outubro de 1995, com o objetivo geral de contribuir para a conservação e o uso sustentável da diversidade biológica do País.

Em suas ações envolve busca, captação, potencialização e distribuição de recursos para ações de conservação e uso sustentável da biodiversidade. Estimula o desenvolvimento de empreendimentos ambientais economicamente sustentáveis.

O FUNBIO tem como público-alvo o empresariado que atua no país, organizações não governamentais com projetos abrangendo a conservação e o uso sustentado da biodiversidade e as comunidades locais beneficiárias dessas ações.

 

PROGRAMA MPE – Melhores Práticas Para o Ecoturismo

Como uma das áreas de atuação do FUNBIO, o Programa MPE tem como objetivo capacitar e treinar recursos humanos para este setor e definir um conjunto de melhores práticas que sirvam de referência para projetos de ecoturismo localizados em áreas remotas do País e está sendo desenvolvido segundo o Projeto Pólos de Ecoturismo da EMBRATUR.

Para o desenvolvimento das atividades no Pólo Ecoturístico do Vale do Ribeira / PETAR, houve um esforço conjunto para a formatação de uma parceria entre o Programa MPE/FUNBIO e o CNRBMA. 

 

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica

Declarada pela UNESCO (Organização das Nações Unidas Para a Educação, a Ciência e a Cultura) em 1991, é a primeira Unidade deste tipo reconhecida no Brasil. A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica é administrada por um Conselho Nacional, sediado em São Paulo, e Comitês Estaduais, os quais têm composição paritária entre representantes dos Governos Federal, Estaduais, Municipais e da Sociedade Civil (Organizações Não Governamentais, Comunidade Científica, Empresários e Moradores da Reserva).

A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica tem como principais funções:

- Proteção da Biodiversidade

- Desenvolvimento Sustentável

- Conhecimento Científico

 

Na busca do desenvolvimento sustentável local, o Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica em parceira com diversas instituições, deu início a um Programa de Ecoturismo com as seguintes premissas:

 

- A conservação da biodiversidade e do ecossistema regional só será possível através de um processo participativo, com envolvimento direto e benefícios concretos para as populações locais, entendidas como parte desse ecossistema.

- O ecoturismo pode ser o eixo regional de uma estratégia de desenvolvimento sustentável na medida em que a região é rica em atrativos, próxima a mercados emissores; o ecoturismo pressupõe conservação e valorização de patrimônio natural e cultural, a participação local e a distribuição dos benefícios (especialmente emprego e renda); o ecoturismo pode estimular outras atividades econômicas sustentáveis na região.

- A população local, principalmente os jovens (homens e mulheres) deveriam ser os principais agentes da mudança e como tal a ação do Programa da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica deve ser prioritariamente destinada ao envolvimento desses agentes no processo.

- A principal estratégia de mudança deve passar pela capacitação profissional dos jovens (por exemplo, guias de ecoturismo), pela educação ambiental, capacitação gerencial e promoção da organização e do associativismo. A promoção da auto estima deve ser parte fundamental desse processo.

- As parcerias interdisciplinares e interinstitucionais são importantes não apenas para viabilizar operacional e financeiramente os projetos mas, principalmente para criar fóruns de articulação, definição de prioridades e estratégias consensuais entre os diversos atores.

- O processo de conservação da biodiversidade deve estar associado, igualmente à valorização da sócio diversidade e cultura locais e ambos devem ser estendidos como parte de um processo de resgate da cidadania local dentro de uma perspectiva global.

 

PETAR - Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira

O PETAR – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira foi criado através do Decreto nº 32.283 de 19/05/1958, em virtude do grande número de atrativos naturais, é objeto do desenvolvimento do projeto abaixo citado, que é resultado do convênio do Programa MPE/FUNBIO e Reserva da Biosfera, com o apoio do PETAR/IF.

Este projeto ecoturístico teve início no final do mês Julho/2002, com previsão de término no final de Janeiro/2003, onde a Equipe MPE/CNRBMA composta por profissionais multidisciplinares em processo de capacitação executa o seguinte Plano de Trabalho descrito abaixo:

 

PRODUTO: Diagnóstico de impacto sócio-econômico no município de Iporanga-SP

Atividades:

- Definir Indicadores para Monitoramento

- Planejar e preparar Coletas de Dados

- Inventário de Meios de Hospedagem

- Inventário de Monitores Ambientais Locais

- Inventário de Funcionários do PETAR residentes no município de Iporanga/SP

- Coletar Dados Primários e Secundários

- Analisar Dados

- Elaborar relatório

 

PRODUTO: Diagnóstico Turístico / Inventário turístico – Núcleo Santana do PETAR

Atividades:

- Analisar Projetos Propostos e em Andamento

- Pesquisa Bibliográfica

- Documentação Fotográfica

- Elaborar Diagnóstico Turístico

 

PRODUTO: Perfil dos visitantes

Atividades:

- Elaborar Questionário

- Aplicar Questionários

- Analisar Dados

- Elaborar relatório que deverá subsidiar os produtos Diagnóstico Turístico do Núcleo Santana do PETAR

 

PRODUTO: Proposta de Gestão – Núcleo de Gestão

Atividades:

- Avaliar Modelo Atual de Gestão

- Definir Modelo de Gestão

 

PRODUTO: Estudo de capacidade de carga – trilha do Betari

Atividades:

- Coletar Dados Básicos

- Definir Indicadores para Monitoramento

- Definir Capacidade de Carga de Atrativos e Acessos

 

PRODUTO: Interpretação ambiental – trilha do Betari

Atividades:

- Mapear Trilha e Atrativos

- Pesquisar e Compilar Informações

- Definir forma de Interpretação

- Definir sinalização

- Elaborar Proposta de Interpretação Ambiental

- Definir Plano de Ações para Melhoria de Infra-estrutura existente

 

PRODUTO: Proposta de continuidade

Atividades:

- Avaliar Resultados do Projeto

- Elaborar Proposta de Continuidade

 

PRODUTO: Propostas de capacitação

Atividades:

- Levantar necessidades de capacitação

- Propor plano de capacitação

 

A metodologia e os resultados deste trabalho, serão apresentados e divulgados a todos os atores envolvidos, inclusive a comunidade do Bairro Serra de Iporanga, em evento com data e local a serem definidos (provavelmente será no Núcleo Ouro Grosso – PETAR, no dia 29/01/3003). Certamente avisarei com antecedência. Enviaremos convite em tempo breve. Posteriormente, serão disponibilizados os produtos derivados deste projeto às Instituições envolvidas no mesmo, Associações de Monitores Locais, Grupo de Trabalho das Pousadas e á Prefeitura municipal de Iporanga.

Ambiente Brasil



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.