Ambiente Ecoturismo

Trekking - Caminhada Rústica

O trekking é um tipo de caminhada rústica com orientação, onde o esportista entra em contato direto com a natureza e seus obstáculos.

Envie para um amigo

 

O trekking é um tipo de caminhada rústica com orientação, onde o esportista entra em contato direto com a natureza e seus obstáculos, tais como florestas, montanhas, cerrados e rios que devem ser transpostos, sempre se orientando por meio de bússola ou GPS (equipamento de orientação por satélite) proporcionando uma grande aventura, além de dores musculares. Para isso é necessário preparo físico, equipamentos de orientação, caminhada e primeiros socorros, além de muita disposição.

A palavra trek tem sua origem na língua africâner. Ela passou a ser amplamente empregada no início do século XIX, pelos vortrekkers, os primeiro trabalhadores holandeses que colonizaram a África do Sul. O verbo trekken significava migrar e carregava uma conotação de sofrimento e resistência física, numa época em que a única forma de se locomover de um ponto a outro era caminhando.

Na língua portuguesa, usualmente, a palavra trekking significa caminhadas em trilhas. O esporte possibilita um maior contato com a natureza, e passou a ser uma atividade esportiva que cresce no mundo em número de adeptos.

 

O trekking pode ser praticado por qualquer pessoa de qualquer idade, desde que seu limite físico seja sempre respeitado, e pode ser classificado como:

- Fácil: Indicado para inciantes com pouco preparo físico. Neste tipo de Trekking prevalece os terrenos mais planos e a duração da caminhada, em geral, não dura mais que 1 hora.

- Médio: Indicado para inciantes e amadores com bom preparo físico. Neste tipo a caminhda é realizada em terrenos com variação de altitude um pouco maior e com duração média de 2 horas.

- Difícil: Nesta categorias as coisas se complicam, pois abrange desde as caminhadas com duração superior a 3 horas com uma variação de altitude muito alta até as expedições que levam dias para serem completadas. Nesta categoria se encaixam as caminhadas realizadas em serras e montanhas. Indicada somente para quem tem bom condiciomanento físico e bons conhecimentos de navegação e sobrevivência.

O atleta pode seguir sozinho ou em grupos por trilhas, caminhos ou estradas em meio à natureza. Não existe faixa etária, percurso, ritmo ou duração definida para os praticantes, como também não há um equipamento especial, somente o essencial como botas de caminhada, roupas leves ou agasalho para frio, lanterna, pilha, bússola, barraca, saco de dormir e kit de primeiros socorros.

 

Locais para a prática:

São Paulo

- Cachoeira da Lage - Ilha Bela

- Cachoeira do Gato - Ilha Bela

- Cachoeira Santa Maria - Brotas

- Recantos das Cachoeiras - Brotas

- Travessia São Francisco Xavier -Monte Verde - São Francisco Xavier

- Trilha do Ouro - São José do Barreiro

- Pedra do Baú - São Bento do Sapucaí

- Ilha do Cardoso

- Parque Estadual do Vale da Ribeira

- Parque Nacional da Serra da Bocaina

- Estação Ecológica Juréia - Itatins

 

Rio de Janeiro

- Abraão - Dois Rios-Caxadaço - Ilha Grande

- Abraão -Lopes Mendes - Ilha Grande

- Cachoeira do Escorrega - Visconde de Mauá

- Cascata e Piscina do Maromba - Itatiaia

- Pedra Sela - Visconde de Mauá

- Pico das Agulhas Negras - Itatiaia

- Pico das Prateleiras - Itatiaia

- Travessia Teresópolis -Petrópolis (Serra dos Órgãos) - Teresópolis

- Travessia da Ponta da Joatinga - Parati

 

Minas Gerais

- Cachoeira dos Luis - Bueno Brandão

- Serra da Mantiqueira - Monte Verde

- Trilha do Cascavel - Bueno Brandão

- Parque Estadual de Ibitipoca

- Parque Natural do Caraça

- Parque Nacional da Serra do Cipó

- São Tomé das Letras

 

Outras Localidades

- Amazônia/AM

- Ilha do Marajó/PA

- Parque Nacional de Sete Cidades/PI

- Parque Nacional da Serra Capivara/PI

- Parque Nacional do Ubajara/CE

- Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha/PE

- Parque Nacional da Chapada Diamantina/BA

- Porto Seguro, Prado/BA

- Parque Nacional de Caparaó/ES

- Pedra Azul/ES

- Ilha de Santa Catarina/SC

- Parque Nacional dos Aparados da Serra/RS

- Canion Guartelá/PR

- Faxinal/PR

- Parque Estadual do Marumbi/PR

- Bonito/MS

- Parque Nacional do Pantanal/MS

- Parque Nacional da Chapada dos Guimarães/MT

- Parque Nacional das Emas/GO

- Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros/GO

- São Domingos/GO

- Parque Nacional do Araguaia/TO

 

Dicas:

Para se fazer um programa legal e não passar sufoco, fique atento às dicas abaixo:

 

Planejamento da viagem:

- Saber onde e quando ir, que rota seguir e onde dormir;

- Observar se o clima da região está propício a caminhada, antes de viajar;

- Saber utilizar bússola, e ter mapa ou roteiro da região para se orientar;

- Ao arrumar a mochila leve as roupas em sacos plásticos para não molhar, e as comidas em recipientes plásticos e pequenos;

- Levar cantil com elemento filtrante, se for tomar água de rio;

- Se for dormir na trilha, é interessante se escolher uma barraca, saco de dormir e isolante térmico de acordo com o clima da região.

 

O que levar para Primeiros Socorros:

É importante não se esquecer da enfermaria na trilha, pois durante as caminhadas podem acontecer torções, arranhões, dores musculares entre outros probleminhas, que são facilmente solucionados tendo em mãos estes materiais:

- Água oxigenada;

- Colírio;

- Álcool;

- Cotonete;

- Alfinete;

- Esparadrapo;

- Algodão;

- Gaze;

- Analgésico;

- Manual de Primeiros Socorros;

- Anti alérgico;

- Mercúriocromo;

- Anti-diarréico;

- Pomada para dores musculares;

- Anti-térmico;

- Pomada para queimaduras;

- Atadura;

- Tala;

- Tesoura;

- Apito: para pessoas que se perderem do grupo.

Fonte parcial: http://360graus.terra.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.