Ambiente Ecoturismo

Domingos Martins - ES

Fundada por europeus, Domingos Martins é uma das principais cidades da região serrana do Espírito Santo, envolta em um clima tranqüilo em meio à natureza.

Envie para um amigo

Mas, para quem deseja pratica esportes de aventura, o local é um prato cheio, principalmente na região do Parque Estadual da Pedra Azul.

 

História e Cultura

Domingos Martins foi fundada por imigrantes alemães e italianos e por isso a cultura local preserva as tradições, com construções em formato europeu. O nome Domingos Martins foi dado ao município em 20 de dezembro de 1921 em homenagem ao herói capixaba Domingos José Martins, líder da Revolução Pernambucana fuzilado em 12 de junho de 1817 na Bahia. Nos dias atuais é composto dos distritos Sede, Aracê, Santa Isabel, Parajú e Melgaço.

 

Clima

Clima tropical de altitude, com temperaturas amenas durante o ano e chuvas no verão. O inverno é rigoroso e os termômetros podem chegar a 0º.

 

Vegetação e relevo

Região de mata atlântica, a vegetação é composta por orquídeas, bromélias e ipês, onde é possível avistar alguns animais ameaçados de extinção.

Terras altas, com relevo acidentado e com predominância de montanhas.

 

Alimentação

A maior parte dos bares, restaurantes e cantinas estão localizados na Rua do Lazer, ponto de encontro dos turistas.

 

Hospedagem

O município atende os mais variados gostos. Para quem quer gastar pouco, é possível se hospedar nas pousadas e estalagens. Quem desejar um conforto extra, encontra hotéis de nível internacional, localizados em sua maioria no distrito Sede. Já quem quiser aproveitar o máximo da cultura local, pode ficar hospedado nos sítios da região e provar um café da manhã com comidas típicas.

 

Dicas gerais

Procure sempre agências de turismo credenciadas e verifique a integridade dos equipamentos de aventura. Para não se frustrar, consulte sempre a previsão do tempo, pois o Parque Estadual da Pedra Azul fecha quando chove.

 

Atrações

Mirante do Cruzeiro:

Possui 510 metros de altura. Pode-se praticar o rapel diurno e noturno em um paredão com 20 metros.

Parque Estadual da Pedra Azul:

Com uma altitude máxima de 1.822 metros, o parque é dotado de diversas trilhas, cachoeiras e piscinas naturais, além de abrigar inúmeros animais ameaçados de extinção, como o sagüi da serra e a onça pintada. O nome do local se refere à uma pedra que muda de coloração conforme o horário, de violeta para cinza e passando por algumas tonalidades de azul.

Dos 1.240 hectares de extensão, apenas 20% está aberto à visitação pública, devido à dificuldade de acesso de alguns pontos, sendo permitida a entrada apenas de pesquisadores. Os passeios pelas trilhas do parque podem levar até 3 horas e são sempre acompanhados por um guia local. Para visitar o parque é necessário efetuar reserva com no mínimo dez dias de antecedência.

Pedra Azul: A 43 quilômetros distante da capital fica o símbolo do Espírito Santo, a Pedra Azul, um monumento rochoso de 1.822 metros de altitude. A pedra, apesar de ter conquistas, não pode ser escalada, devido à coloração que varia do verde ao azul por causa de um líquen. De acordo com a incidência da luz solar tem um efeito fantástico e nacionalmente conhecido. Pode-se caminhar no entorno dela, e admirar sua imponência.

Algumas construções típicas e certos costumes da população, revelam a colonização alemã. O clima da região é considerado o terceiro melhor clima do mundo.

Rafting no Rio Jucu: O rio Jucu é uma opção para os aventureiros. Localizado no km 4 da Estrada do Galo, é possível realizar um rafting de 7 quilômetros, recheado de adrenalina e ótimo para observar a paisagem local. Também existe um percurso maior, para quem já tem experiência com o esporte. São 18 quilômetros de corredeiras pelo rio, que proporcionam boas aventuras na época das cheias.

As operadoras locais oferecem também raftings noturnos, na lua cheia, que duram entre duas e quatro horas, conforme a opção do turista. Na ocasião, os participantes recebem um bastão luminoso para facilitar a identificação na água.

Para quem deseja um passeio mais tranqüilo, na parte calma do rio, é possível realizar floating, ideal para crianças e pessoas idosas. Outra opção de aventura individual é o bóia-cross, que segue por um trecho de 4 km no rio, onde os participantes encontram muita adrenalina e agilidade para superar limites.

Rapel em Cachoeira: Para aqueles que curtem descidas em rappel, a cidade tem opções de descidas em montanhas (dificuldade média), em um viaduto ferroviário, onde é possível realizar descida invertida (recomendado para pessoas experientes) e na cascata (canyoning), ideal para pessoas que estão começando no esporte.

 

http://webventure.estadao.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.