Ambiente Ecoturismo

Curitiba - PR

Curitiba é uma metrópole, que como as outras , oferece opções diversificadas de lazer, além de boa infra-estrutura para os visitantes.

Envie para um amigo

Seu diferencial são os mais de 26 parques e bosques preparados para os visitantes, somando mais de 80 milhões de m² de área verde preservada.

 

História e Cultura

Curitiba foi criada no dia 29 de março de 1693. Durante o século 17, as principais atividades na cidade foram a mineração e a agricultura de subsistência. Já nos próximos dois séculos, a atividade predominante era a tropeira, derivada da pecuária. Os tropeiros eram responsáveis por conduzir o gado do Rio Grande do Sul a São Paulo. É deles que vem o costume de assar carne no ”fogo de chão”, tomar chimarrão e usar ponchos de lã. Os imigrantes europeus chegaram a Curitiba no final do século 19, durante o ciclo da erva-mate e da madeira. A presença dos europeus foi bastante marcante na cidade , que até hoje conserva costumes, além de memoriais aos antepassados. No século 20 a cidade contou com uma urbanização acelerada e o desenvolvimento da indústria. Hoje, Curitiba, assim como outras capitais do país, enfrenta as questões sociais e econômicas de uma metrópole.

 

Clima

O clima na cidade de Curitiba é subtropical úmido, com verões amenos e invernos rigorosos. Sua temperatura média anual é de 16,5ºC. A capital é a que tem as temperaturas mais baixas do país.

 

Vegetação e relevo

Na cidade há áreas cobertas por vegetação de várzea (campos de inudações), além dos campos limpos, onde há estepes e gramíneas. Há também trechos de mata ciliar, formada por epífetas e palmeiras, e zonas de araucárias, que estão presentes apenas em áreas de preservação ou parques.

Curitiba está localizada a 900 metros acima do nível do mar, no Primeiro Planalto do Paraná, também chamado de Planalto Curitibano. Seu relevo é menos ondulado, de origem cristalina, onde na superfície encontra-se argila e areia.

 

Alimentação

Comida japonesa, francesa, italiana, chinesa, mineira, churrasco, são algumas das várias opções de restaurantes em Curitiba. Um local interessante para quem quiser um bar, restaurante, doceria ou café no meio da noite é a Rua 24h, onde os estabelecimentos nunca fecham. Com 120 metros de comprimento e 12 metros de largura, é ponto de encontro entre os curitibanos - tem até internet gratuita, basta marcar horário para utilizar.

 

Hospedagem

Há diferentes opções de hospedagem em Curitiba, para todos os gostos e bolsos. Há pousadas, spas, hotéis e flats espalhados por toda a cidade.

 

Dicas gerais

Vale a pena conferir o Parque das Pedreiras, onde é possível ver, além da beleza natural, a Ópera de Arame, um teatro circular com formas que se assemelham a estrutura de um arame. O teatro é totalmente transparente e está no meio da cratera de uma pedreira desativada.

 

Atrações

Bosque Reinhard Maak: O bosque tem uma área total de 78 mil m², coberta pelos Capões, vegetação original de Curitiba. A Trilha da Aventura é uma de suas principais atrações, com 16 atividades diferentes durante o caminho, dentre elas pesca, escalada, salto.

Cicloturismo e Trem até Morretes: Para quem quer aliar aventura e ecoturismo, o roteiro que parte de Curitiba e vai até o histórico de Morretes por meio do trem e da bicicleta pode ser bastante prazeroso. O programa, que é ideal para um final de semana, começa com uma viagem de trem pela Serra do Mar paranaense, de Curitiba à Morretes. O ponto forte deste trecho é a passagem pela Ponte São João, de onde é possível ter uma vista panorâmica da serra.

Chegando a Morretes, é a vez do mountain bike em que os visitantes pedalam aproximadamente 32 quilômetros por trilhas em um roteiro com rios, quedas d’água, com direito até a ponte pênsil . O dia termina com descanso merecido em uma pousada e um jantar balanceado.

No segundo dia são mais 12 quilômetros de bike e meia hora de caminhada. A recompensa é chegar ao destino: a cachoeira Salto Tombo D’água, de 30 metros, que além de ter um belo visual, é propícia para banho. Lá é só relaxar, pois a volta é de trem!

Escalada esportiva – Campo Base e Via Aventura: Para quem gosta de praticar escalada esportiva, Curitiba tem boas opções de ginásio, como o Campo Base e o Via Aventura. Os locais oferecem além de muros para escalada indoor e boulder, cursos e campeonatos.

O Ginásio Campo Base está localizado na Travessa da Lapa, 400, próximo à esquina com a Rua André de Barros, no Centro de Curitiba. Telefone: (41) 3013 0897.

Já o Via Aventura fica na Av. Cândido Hartmann, 1377 - Mercês. Telefone: (41) 2112-9876

Jardim Botânico de Curitiba: O Jardim Botânico, além de contribuir com a preservação da natureza, têm projetos para educação ambiental e área para lazer. Parte de sua área é composta pela vegetação regional remanescente, os capões, onde há algumas nascentes que formam lagos. Os visitantes podem caminhar por uma trilha nessa região. Há ainda uma estufa onde estão exemplares característicos de regiões tropicais, além do Museu Botânico Municipal, que abriga um dos maiores herbários do Brasil.

Parque Barigui: O parque, localizado próximo do centro e com ótima infra-estrutura, é o mais visitado da cidade. Os três bosques no local, cobertos por floresta primária nativa e florestas secundárias, são refúgio para animais como o papagaio do peito roxo, ameaçado de extinção, a garça branca e o jacaré de papo amarelo, que toma banho diários à margem do lago e é figura popular na cidade.

Além das belezas naturais, o parque oferece diversas opções de atividades de lazer, como pistas de cooper, ciclovias, trilhas, além de pista de patinação e de bicicross. O visitante ainda pode aproveitar para visitar o Museu do Automóvel, a Estação Maria Fumaça e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente que também estão localizados dentro do Barigui.

Parque do Passaúna: O parque nasceu com o objetivo de preservar a represa do Rio Passaúna, cujas águas abastecem a maior parte da cidade de Curitiba. A principal atração é um mirante de 12 metros de altura que possibilita ver a beleza das águas calmas do local, além da cidade de Campo Largo. A trilha ecológica do parque também é uma boa opção, são 3,5 quilômetros de caminhada dentro do bosque, perto do lago. O visitante irá percorrer trechos com pontes de madeira, além de locais para pescaria e antigas olarias.

Parque Iguaçu: O parque foi criado em 1976 com o objetivo de preservar o vale do Rio Iguaçu. São aproximadamente 14 quilômetros de extensão, 571 metros de largura e 569 mil m² de área total, o que faz do Iguaçu um dos maiores parques urbanos do país. Sua área total é dividida em sete diferentes setores: esportivo, náutico, pesqueiro, bosque natural, pomar público, reserva biológica e zoológico.

No setor náutico, há a possibilidade de praticar remo, canoagem ou vela em mais de 2 mil m². O parque oferece uma boa infra-estrutura para os praticantes, como garagem de barcos, mirante, torre de cronometragem para canoagem, cais/ âncora.

O Zoológico ocupa a maior parte do parque, com 530 mil m², e abriga animais nativos e aves migratórias. São mais de mil animais no total e oitenta diferentes espécies. Além de promover a preservação e reprodução desses animais o zoológico ainda tem programas de educação ambiental para crianças.

 

http://webventure.estadao.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.