Ambiente Ecoturismo

Chapada dos Guimarães - MT

Aventura, esoterismo, história e cultura, um roteiro completo a 70 km de Cuiabá.

Envie para um amigo

Considerada como o centro geodésico (eqüidistante dos oceanos Atlântico e Pacífico) da América do Sul, a Chapada dos Guimarães atrai cada vez mais turistas devido às suas diversas atrações e seu lado místico. Além disso possui um lado histórico bastante interessante com diversos sítios arqueológicos espalhados pela região.

História e Cultura

Os primeiros habitantes da Chapada foram os índios Caiapós, Guaicurus, Bororós e Paiaguás. No século XVI os bandeirantes chegaram à região em busca de riquezas naturais. A vila começou a se formar com a chegada dos jesuítas em 1751. Nessa época foi construída a Igreja Nossa Senhora de Santana. A cidade também cultivou a cana-de-açúcar e desenvolveu a pecuária. Com a Guerra do Paraguai, porém, a região entra em declínio e só vem a se recuperar no século XX com a mecanização da cultura e a expansão da pecuária. Atualmente a cidade tem uma população de doze mil habitantes.

 

Clima

De maio a setembro há sol o dia inteiro e as trilhas tornam-se completamente acessíveis. Entre dezembro e abril chove muito na região e as trilhas ficam muito perigosas.

 

Vegetação e relevo

A paisagem típica da região é o cerrado com árvores retorcidas e savanas. É comum encontrar veados, antas e tamanduás A Chapada divide o Mato Grosso em planície pantaneira e planalto central.

Composta por abismos com 500 m de altura e diversas cachoeiras acredita-se que a Chapada já foi o fundo do oceano, isso há mais de dez mil anos. Lá encontram-se mais de quarenta sítios arqueológicos com pinturas rupestres e fósseis. Acredita-se que os dinossauros tenham habitado essa região.

 

Alimentação

Há diversas opções de restaurantes na Chapada dos Guimarães. O cardápio é bem variado, rico em peixes, carnes e doces.

 

Hospedagem

Na cidade de Chapada dos Guimarães, a 9 km do Parque, é possível encontrar hotéis e pousadas com boa infra-estrutura. Há ainda a opção de ficar no camping, localizado na Cachoeira da Salgadeira.

 

Dicas gerais

Vacine-se contra a febre-amarela 10 dias antes de viajar.

 

Atrações

Caminho das Águas: Este passeio de quatro quilômetros passa pelas principais cahoeiras do Parque. A primeira delas é a famosa Cachoeira Véu da Noiva, a maior do Parque com 86 metros de queda. A seguir vem a sequência de sete cahoeiras do Rio Sete de Setembro, entre elas a Independência e do Pulo e Salto das Andorinhas. A presença de um guia é facultativa.

Caminho das Pedras: São oito quilômetros de caminhada por um dos principais sítios arqueológicos da Chapada. Entre as atrações estão a Casa de Pedra, Jacaré de Pedra, Pedra Furada, Cogumelo de Pedra e Mesa do Sacrifício. Ainda dentro do sítio pode-se visitar o Morro São Jerônimo, o maior mirante do Parque com 836 metros de altura.

Canoagem: descida de rafting pelo rio coxipo de chapada dos guimaraes a cuiaba 40 km

Caverna Aroe Jarí e Lagoa Azul: Com 1.400 m de extensão, essa caverna (uma das maiores de arenito do Brasil) conta com a presença de diversas cachoeiras. Em uma de suas extremidades encontra-se a Lagoa Azul, uma piscina natural de água azul cristalina. O acesso é pela estrada para Campo Verde e a trilha até a caverna dura cerca de uma hora.

Cidade de Pedra: A caminhada é curta (300 m) passando por formações rochosoas esculpidas pelo vento e pela chuva. Seus formatos lembram as ruínas de uma cidade. Os paredões tem mais de 300 metros de queda livre. O acesso é a partir da estrada para Água Fria.

Igreja Nossa Senhora do Sacramento: Na região central da cidade de Chapada dos Guimarães esse monumento histórico foi construído em 1779 por escravos da região. Completamente em estilo barroco, possui o altar pintado de ouro e ainda conservado.

Portão do Inferno: Deste mirante pode-se avistar a Cidade de Pedra. O fato mais curioso desta atração é que, ao subir a serra (antes da curva do portão), se você parar o carro em ponto morto ele sobe ao invés de descer.

Rio da Casca: Rio que forma o lago do Manso .

Salgadeira: Antigo caminho de tropeiros, nesse local, que na verdade é um terminal turístico, o viajante pode encontrar uma área de camping, restaurantes e a Cachoeira Salgadeira. Para chegar até lá basta pegar o acesso para Cuiabá pela MT-251 (21 km).

 

http://webventure.estadao.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.