Ambiente Ecoturismo

Abrolhos - BA

"Abre os olhos", disse Américo Vespúcio ao navegar pelo arquipélago de Abrolhos. A frase citada se referia aos imensos recifes e corais que se encontram em seus mares. Diz a lenda que foi essa frase que deu origem ao nome do arquipélago.

Envie para um amigo

"Abre os olhos", disse Américo Vespúcio ao navegar pelo arquipélago de Abrolhos. A frase citada se referia aos imensos recifes e corais que se encontram em seus mares. Diz a lenda que foi essa frase que deu origem ao nome do arquipélago. Em 1983 foi instituído como o primeiro parque marinho do país. No total são cinco ilhas constituindo o arquipélago: Santa Bárbara, Redonda, Sueste, Siriba e Guarita. A natureza exuberante , junto com as baleias-jubartes são um convite a uma viagem memorável.

 

História e Cultura

Descoberto já em 1500 por Américo Vespúcio, Abrolhos foi alvo de estudo de Charles Darwin por volta de 1832. As colônias de corais sempre foram uma séria ameaça para os navios. Em 1939 o cargueiro italiano Rosalina naufragou em Abrolhos, virando atração para os mergulhadores. Outra personalidade que aportou no arquipélago foi Jaques Cousteau, famoso pesquisador francês.

 

Clima

O clima é bom o ano todo. De dezembro a fevereiro a temperatura é mais quente e as águas ficam mais transparentes. De julho a novembro é possível observar as baleias jubartes dando seu espetáculo no mar.

 

Vegetação e relevo

O conjunto de recifes, com rica coloração e variedade de tipos é considerado um dos mais interessantes do Atlântico Sul. A fauna é muito rica e peculiar nessa região. Lá é possível observar tartarugas marinhas, atobás mascarados, diversos cardumes, golfinhos e, no inverno, baleias-jubartes.

Abrolhos encontra-se sobre uma enorme formação vulcânica, originada há mais de 50 milhões de anos. Tal fenômeno permitiu a formação de cavernas submersas. As ilhas são compostas de rochas basálticas e sedimentares.

 

Alimentação

As escunas e barcos que levam até o arquipélago oferecem refeições completas. Em Caravelas e Prado pode-se encontrar algumas opções de restaurantes.

 

Hospedagem

Não é permitido pernoitar no arquipélago, mas há a opção de passar a noite nos barcos. Outra alternativa é ficar em Caravelas e Prado, onde existem instalações simples, mas satisfatórias.

 

Dicas gerais

Não se esqueça que é proibido pernoitar nas ilhas, é preciso estar preparado para passar a noite no barco. Não deixe de levar os binóculos para observar as baleias.

http://webventure.estadao.com.br



Publicidade

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.