Ambiente Agropecuário

Café Ecológico: Uma Alternativa para a Agricultura Familiar

Plantado à sombra de árvores como a “Ingazeira”, o café é parte integrante de um consórcio de cultivos que engloba bananeira, mamoeiro, goiabeira, jaqueira, acerola, abacateiro, feijão e mandioca, formando um diversificado e produtivo sistema agroflorestal de alta sustentabilidade.

Envie para um amigo

 

 

A Cooperativa Mista dos Cafeicultores Ecológicos do Maciço de Baturité – COMCAFÉ - lançou em 12 de Março de 2003 o “CAFÉ ECOLÓGICO” (Cultivo Orgânico sem Agrotóxicos, com sombreamento). Trata-se de cultivo efetuado em microclimas de temperaturas amenas variando entre 15 e 25 Graus Celsius na região serrana dos municípios de Guaramiranga, Pacoti, Mulungu, Aratuba e Baturité no Estado do Ceará. Esses ecossistemas compreendem maciços serranos com altitude variável entre 200 e 800 metros, revestidos por espécies da Mata Atlântica que ainda hoje persistem em forma de refúgios e testemunhos, sendo notável a presença de “imbaúbas”. Nesses ambientes a precipitação pluviométrica oscila em torno de 1.100 mm anuais e, são comuns nascentes perenes e pequenas corredeiras.

q

Plantado à sombra de árvores como a “Ingazeira”, o café é parte integrante de um consórcio de cultivos que engloba bananeira, mamoeiro, goiabeira, jaqueira, acerola, abacateiro, feijão e mandioca, formando um diversificado e produtivo sistema agroflorestal de alta sustentabilidade. Vale ressaltar que a cafeicultura sombreada vem sendo praticada nesses ecossistemas há quase dois séculos.

Já são 100 hectares cultivados nesse sistema. A idéia da Cooperativa, segundo seu presidente, Francisco Fernandes Barros, é trabalhar na qualidade desse café agregando valor ao produto e trazer para a Região maiores vantagens socioeconômicas. O produto já recebeu certificação da empresa sueca KRAV especializada em produtos ecológicos. Embora esse café tenha sido exportado para a Suécia em 1996 e 1997, a Cooperativa quer inverter o fluxo voltando-o para o mercado interno.

Vale ainda ressaltar duas características relevantes do sistema: no combate às pragas são empregados “preparos naturais” ou até mesmo “plantas armadilhas” como o cravo-de-defunto. Além disso, não é utilizada a mão-de-obra infantil. Assim sendo, vemos aqui um modelo de alta sustentabilidade ambiental, econômica e social que poderá vir a ser adotado pelo Programa de Agricultura Familiar do Governo Federal.

*José Francisco Bezerra Mendonça - Eng. Agrônomo – Mestre em Zootecnia. Pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Brasília (DF) - mendonca@cenargen.embrapa.br



Publicidade
Confira as principais Tags do ambiente Agropecuário Açai Acerola Agricultura Agroecologia Agroflorestais Agropecuária Agropecuárias Agrotóxicos Água Alimentação Alimentos Orgânicos Ambientais Ambiental Animais Animal Orgânico Área de Preservação Assentamento Atividades econômicas Autossuficiência Avaliação Benefícios Bibliografia Biodinâmica Biodiversidade Biologia do Solo Biológicas Biorremediação Braquiárias Brasil Café Camu-Camu CAR Características Caramujo Censo Agropecuário Cerca Ecológicas Certificação de Produtos Ciclo do Carbono Clima Cobertura do solo Como Fazer Comprimento da rampa Conceito Conservação Conservação Ambiental Consumo Contaminação Contaminação ambiental Controle Controle Ambiental Controle de praga Convencional Corte Crescimento Econômico Critérios Cultura Cupim Dano e efeitos ambientais DDT Declive Definição Dejetos Desertificação Dessalinização Desvantagens Dificuldades Dioxina Doenças Ecologia Educação Energia Alternativa Erosão Estratégico Estrutura Estrutura Fundiária EXemplos Exploração Extensão Extinção Fatores Feijão Fertilização Fertilizantes Físicas Fitoterápico Florestal Florestas Fontes Energéticas Frutas Nativas Gado de corte Grãos Hidropônico História Impactos Ambientais Indicadores Inseticidas Legislação Lodo Mandioca Manejo Manejo Sustentável Mata Atlântica Matéria Orgânica Medicina Meio Ambiente Migratória Monitoramento Mosca-dos-chifres Natural Nitrogênio Nutrientes Objetivos Ondas do mar Operacional Orgânico Pantanal Particulados Pastagem Pecuária Perda de solo Perigos Permacultura Pesquisa Científica Pimenta Planejamento Planta medicinal Planta Tóxicas Plantas Política Polpa congelada Práticas Conservacionistas Princípios Problemas ecológicos Procedimento Procedimentos Proibidos Produção Produtividade Produtos Programas Projetos Propriedade do solo Proteção Qualidade Nutricional Queimada Químicas Reciclagem Recuperação Ambiental Recursos Naturais Reflorestamento Regiões Requisitos Reserva Legal Rios Riscos à saúde Roraima Rural Saúde Selos Sistema Educativo Situação Soja Solos Suinocultura Tático Técnicas Tecnologia Tipos de Agricultura Topografia Tradicional Transporte Tratamento Tratamento de Efluentes Urbano Uso de terras Uso do Solo Usos Vantagens Velocidade Veneno Vento

Resolução míninina de 1024 x 768 © Copyright 2000-2017 Todos os direitos reservados. O conteudo deste Site é de propriedade do Ambiente Brasil S/S Ltda. Nenhuma parte poderá ser reproduzida sem permissão por escrito do Portal.